15 Mar 2009

Ui, ai que atrapalhado que ele ficou


Um dia um elefante distraído caiu numa armadilha.
Logo verificou que não podia sair dali, mas por sorte passou um ratinho ao qual pediu ajuda para lhe roer as cordas que o aprisionavam.
O ratinho, maroto, acedeu mas colocou uma condição.
O elefante tinha que aceitar ser enrabado pelo ratinho.

Descontraído ele aceitou o ratinho roeu as cordas e logo o elefante estava liberto.
E então passou-se ao cumprimento da promessa.
O elefante um bocado aborrecido enquanto o ratinho se esfalfava deu com a tromba num coqueiro um coco caiu nos cornos do elefante o qual gemeu de dor.

Grita o ratinho:
Doeu, não doeu?

Pode ler aqui a versão do seminarista Louça .

2 comments:

lenor said...

Deve ser por causa do próprio tamanho que não se enxergam. Não vejo outra razão.
Ilustração perfeita :)

Anonymous said...

O elefante era o Louçã eo ratinho o Sócrates. A rasca anedota só pode ter este leitura.