7 Jul 2006

Para Cristina e Sónia


Obrigado pelas visitas.
Se não têm, peçam emprestado e não devolvam
Façam o favor de ser felizes.

4 Jul 2006

La France, demain

Se numa paragem de autocarro uma pessoa começar a olhar para o céu, instintivamente a maioria das pessoas que estão na mesma paragem olhará também.
E com um pouco de sorte até verão aquilo que o outro está a ver, ainda que ele nada veja.

E o que é que se está já a ver?
Pois muito bem, a extrema-direita francesa comandada pelo Le Pen

varrerá das avenidas os tugas que se atrevam a comemorar a vitória na Alemanha dos lusitanos sobre os mesmos franceses.
Mas será assim?

Há aqui também um problema que é a existência da novalíngua (como Orwell muito bem previu).
Deixou de haver negros. Passou a haver afro-europeus.
Os passadores de droga passaram a “oriundos de famílias desestruturadas”.
As empregadas de limpeza a auxiliares de educação escolar.
Os bandalhos, delinquentes e especialista de roubo por esticão até aos dez anos passaram a ser crianças em perigo, daí para a frente passaram a ser jovens.

Assim o que aconteceu em França com a célebre revolta dos subúrbios onde centenas de carros foram vandalizados passa a ser lido como:

“Perante a arrogância policial, um pequeno grupo de afro-europeus acompanhados de algumas crianças e jovens desestruturados revoltou-se contra a sociedade que não lhe arranja empregos”

Amanhã pode ser este o panorama.
Meter aqui Le Pen, é meter a cabeça na areia.

“Que fazem os nossos políticos, que fazem os nossos polícias, que fazem os nossos juízes?, interrogava-se o malogrado Christien Jen (em La guerre des rues – La violence et les “jeunes” – Plon 1999).

graças, em particular, aos homens competentes que estão à frente da segurança pública, os nossos dirigentes não podem ignorar a ameaça de caos que a pequena e média delinquência, as agressões e os motins urbanos fazem correr ao nosso país. Todavia, não retiraram daí quaisquer consequências”

in Tolerância Zero – Georges Fenech – Editorial Inquérito (2001)

Nepal



Aeroporto de Lukla (LUA / VNLK) fotografado por Florentin Groeli.
Segundo informação anexa só pilotos com sete anos de experiência são autorizados a aterrar aqui.
Pudera !!!

3 Jul 2006

Show me the money



Casa de Betty Grafstein e Castelo Branco recebeu apoio camarário para obras em 1999

No Público de hoje lê-se que este simpático casal recebeu em
“meados de 1999, ao tempo da gestão da socialista Edite Estrela, que Betty Grafstein uma comparticipação municipal de 1.635 contos (8.157 euros) para as obras de conservação na casa das Escadinhas do Visconde de Ouguela. O imóvel, no acesso ao centro histórico e na freguesia de São Martinho, foi comparticipado ao abrigo do programa de conservação e restauro de edifícios Coresintra. O pedido dera entrada na autarquia em Setembro de 1998 e estimava o total da recuperação de coberturas e fachadas, que terá ficado concluída nesse ano, em 8.429 contos.”

Mas a casa é enorme e continuou a precisar de obras para guardar a coleçºao de sapatos e outras miudezas do Zé e assim se bem o pensaram melhor o fizeram e “Betty Grafstein voltou a candidatar-se ao Coresintra em 2004, para a mesma casa, mas o processo não teve logo andamento. Só em Maio passado, com as obras em ritmo avançado, o gabinete dos Centros Históricos concluiu a avaliação da candidatura. Segundo o orçamento dos serviços, o total dos trabalhos de fachadas, carpintarias e cobertura ascendem a 202 mil euros. Na informação refere-se que a comparticipação "é de 15 por cento", mas os cálculos efectuados basearam-se em 50 por cento, apurando-se um apoio de 106.100 euros.

Fernando Seara regressado da Alemanha declarou “"
Acho estranho que o PS mude de opinião. No tempo em que governava era bom e nunca se absteve de apoiar quem quis", argumentou Fernando Seara, acrescentando: "Gostava de saber qual é o artigo do regulamento em vigor que permite a discriminação. Até esta proposta eram todos pobres. Agora o dr. João Soares descobriu um rico".”

João Soares que acumula as funções de vereador com as de deputado (é por isso que depois dão cabo da coluna) encontra-se ausente do Pais em missão parlamentar.

1 Jul 2006

Embraer



Não parece, mas é brasileiro.
Pode ser que um dia, na Azambuja....

Cuidado



Novo disfarce dos fiscais do IRS.
Você abre, confiante a porta, e ele verifica o inventário!

Dê prioridade, gaitinha






O maior acidente do mundo em aviação aconteceu em terra.
Este foi menos grave e provávelmente tinha tirado a carta em Portugal!

Note o feet do man a travar!

Le Tour





Começa hoje!
Este está lá e vai certamente dar muitas alegrias.
Há mais desporto além do futebol.

29 Jun 2006

Stop





Em 30 de Agosto do ano passado Paulo Campos (sim, você não sabe quem é, mas não faz mal) declarava a um jornal:

Já a conclusão de outra via destinada a facilitar a vida aos automobilistas de Lisboa, a CRIL, continua sem prazo marcado. Sobre ela o secretário de Estado das Obras Públicas disse apenas tencionar tê-la em funcionamento até ao fim da legislatura. Não o conseguir "será um falhanço político" do seu ministério. É verdade que ainda não houve acordo entre a empresa pública Estradas de Portugal e os moradores dos bairros de Santa Cruz de Benfica, Venda Nova, Damaia, Buraca e Alfornelos, que rejeitam as soluções que lhes têm sido apresentadas para a passagem à sua porta do troço da CRIL entre a Buraca e a Pontinha. Mas o governante mostra-se pouco preocupado com isso: "Não são eles que determinam as opções do Governo. O que determina as decisões do Governo são os interesses do país."

Hoje no JN o secretário de Estado-adjunto das Obras Públicas, que vejam lá, é o mesmo Paulo Campos declara:

"O secretário de estado disse estar ali para ouvir a população e também o outro lado. Durante o encontro, os moradores reiteraram a ideia de que a via deve ser construída de forma a respeitar as pessoas e não o contrário", esclareceu Fátima Cardina, da comissão de moradores da Damaia.

Mas felizmente desta vez a coisa vai, talvez vá, não vai mesmo andar porque a conclusão foi de que:

Segundo a responsável, durante o encontro não foram , porém, adiantados prazos, nem alternativas ao projecto. "Estamos à espera que o projecto seja colocado outra vez em consulta pública para nos podermos pronunciar", adiantou.

Este projecto leva de projecto dez anos.
A única conclusão a tirar é que não há vergonha em Portugal

26 Jun 2006

Boane



Para quem esteve lá e gosta de recordar, as fotos estão aqui

22 Jun 2006

Desculpem

Afinal devido ao fenómeno conhecido como efeito futebol " o que é verdade de manhã é mentira á noite" a aguardada publicação será feita aqui

21 Jun 2006

Aviso



Amanhã
Transcrição da mais importante escuta no caso CP.
Sexo, suor, lágrimas, sangue.
Personagens nunca dantes reveladas.
Os segredos que “eles” julgavam enterrados para sempre.
Para se preparar veja isto

20 Jun 2006

Pontapé na bola



Espanha-Tunísia

Pontapés que acertaram no alvo 10/3
Finalizações 24/4
Faltas 9/24
Cantos 12/1
Livres 2/1
Amarelos 2/6
Posse de bola 66/34

Como é que uma equipa pode estar a perder durante 63 minutos com estatísticas como estas.
Simples:

“There are three kinds of lies: lies, damned lies and statistics”
Benjamim Disraeli


Ou

“É futebol”
(ponha aqui o nome de um jogador tuga)

7 Jun 2006

Aldra


Em 1820 o matemático Carl Friedrich Gaus sugeriu a comunicação com outros planetas pela criação de um gigantesco triângulo de Pitágoras na floresta Siberiana. Pensava que qualquer extraterrestre capaz de construir um telescópio compreenderia o teorema.
Os lados do triângulo seriam feitos pelo corte de dezenas de milhas de árvores.

Lembrem-se que naquele tempo não havia ainda Os Verdes

A primeira tentativa realmente séria de contactar outros seres foi feita em 3 de Março de 1972 quando a Pioneer 10 foi lançada para o espaço e se tornou o primeiro objecto a sair do sistema solar.

O cientista Carl Sagan viu ali a oportunidade de colocar uma mensagem na nave e conseguiu autorização da NASA para o fazer tendo sido a própria mulher a executar o desenho.

Se fosse cá o 24 Horas havia logo de dizer “Marido emprega mulher…

Mas o casal suspeitou que a NASA podia censurar as imagens e assim desenharam a mulher sem vagina.

O jornal Philadelphia Inquirer reproduziu o desenho mas suprimiu os bicos dos peitos (nipples no riginal) o Chicago Sun Times removeu os genitais de ambos.

(Tradução livre da entrada de Alan Fletcher em "The art of looking sideways” da Phaidon

Ou seja na primeira vez que tentamos dizer algo de nós aos outros enviamos logo uma mentira. Está no sangue

Itálicos, obviamente da minha responsabilidade

3 Jun 2006

Prognósticos




Há uma má notícia sobre a selecção nacional.

Bem na realidade há uma data delas mas como é preciso destacar uma, e como em bola sou como o Venerando "nunca me engano e raramente tenho dúvidas" aposto dobrado contra singelo como o Romero só faz um bocado do primeiro jogo.

Está-se mesmo a ver que após uma entrada mais "viril" de um palanca ele perde a cabeça, (bem é um modo de dizer) e vai de abalada para o balneário.

É que não há duas sem três.

Ideias de sábado à tarde



A recente passagem de um filme sobre a violência numa escola do subúrbio de Lisboa levantou polémicas.
Eu não estou aqui para aumentar os problemas mas sim para os resolver.
Portanto
Temos que levar em linha de conta com as diferenças e se o gandulo, jovem, criança não queria pôr o “cap” porque não tinha tido tempo de arranjar o gel na carapinha isso tem que ser respeitado.

Digam-me lá se o uso da burka faz mal a alguém lá nas terreolas dos árabes?
Então não é verdade que os crimes sexuais diminuíram, que o cancro da pele praticamente não tem expressão entre as mulheres?
E depois nem todas podem ser Merches e assim nivelam por igual.
Ainda é melhor que a paridade.
Todas iguais, muito mas mesmo muito iguais.

E depois outra “criança” já não queria ir mais á escola.
Tem que ser respeitado.
Para que é que o Merche andou a perder tempo lá nas escolinhas se agora só a dar pontapés na bola ganha balúrdios.
E por falar em pontapés não é o que as “crianças” gostam de fazer aos professores.
Eu vejo aqui uma clara indicação profissional.
E nem precisam de psicólogos para os aconselhar.

Algumas “crianças” já vão armados de pequenos canivetes, facas muito pequeninas e soqueiras de plástico para a escola.
Acho bem.
Primeiro cria um espírito bélico que sempre acompanhou os lusos quando conquistavam mundos.
E depois dá um bom tirocínio para entrarem futuramente na GNR e se tiverem sorte de Timor durar até lá puderem ganhar muito dinheiro a fazer aquilo que gostam.
Dar porrada.

Sufocamos

31 May 2006

Jovens, crianças ou delinquentes?




Fátima Bonifácio, ontem num programa da RTP1 sobre violência nas escolas disse abertamente o que muitos pensam.
Estes jovens, crianças na opinião do psicólogo que lá estava, são apenas e simplesmente delinquentes.
Se fosse preciso mais alguma achega para lhe dar razão, as patéticas entrevistas que os “jovens” deram durante o programa foram exemplares.
Um justificou não tirar o boné, o “cap” como lhe chamou durante a aula por causa do gel que não tinha ficado bem na carapinha.
Aposto dobrado contra singelo como breve vai frequentar uma cadeia portuguesa.

Ora Georges Fenech num livrinho muito interessante chamadoTolerância Zero aborda exactamente o problema da violência urbana e recorda-nos a Lei das janelas Quebradas posta em prática por Rudolph Giuliani e que se baseia no princípio de que “se um vidro partido não for substituído, todos os outros vidros terão em breve a mesma sorte.

Durante o mesmo programa foi ainda abordado o caso de uma professora ameaçada pelos pais de uma “criança” que temiam perder o subsídio de integração se a mesma chumbasse.

Em França segundo conta o autor “a experiência da suspensão dos abonos de família em caso de desescolarização de um menor de 16 anos é das mais instrutivas. Não é raro que os pais tenham reencontrado toda a sua autoridade sobre a descendência depois da aplicação daquela medida”
Pags. 96/97.

Embora a França seja dificilmente um exemplo, recomendo este livro como uma pista para soluções que vão tardando aqui no quintal.

Chupam tudo






Confesso, peço desculpa, não sou perfeito. Tenho vícios como a maioria das figuras públicas e a minoria dos vulgares. O meu é muito simples. Gosto de filmes pornográficos, quanto piores melhor.
Recordo-me com grande saudade dos encantadores momentos vividos no escuro do Olímpia com a grande Marilyn Chambers, no Capitólio com a fabulosa Debi Diamond e mais recentemente aqui mesmo, no tálamo conjugal com as lindas Paige Turner e a Renee Pornero.

O filme pornográfico por não necessitar de legendas permite que o espectador se concentre na plasticidade das imagens e algumas são tão belas que por vezes abria a boca de espanto.
Elas também, naturalmente.

O que eu não sabia era que a nossa querida televisão pública, paga pelos dinheiros de todos nós, e que mal chegam para os ordenados super milionários das vedetas Fátima, Judite, Elisa & Outras, já passava excertos pornográficos na hora do almoço.

Estava eu muito descansadinho a comer uns coiratos com um copo de três quando me embasbaco com um reportagem feita numa aldeola do Alentejo, onde numa rua muito limpinha com as casinhas caiadas de branco e com a competente risquinha azul a debruar as paredes um bando de velhotas trajadas a rigor e com os competentes chapéus de palha nas moinas, dormitava ao sol abrasador.

Pensei.
Queres ver que o Ramiro Valadão ressuscitou?

Mas não. Num rompante um bando de abutres chefiados pelo Firme e Hirto invadiu aquilo tudo e desatou a distribuir beijinhos e carinhos.
-Que, minhas queridas tem que se inserir.

E as velhas coitadas que só queriam que aparecesse um dentista para lhes limpar a boca ou um médico para lhes medir a tensão, que sim meu Venerando, nós vamos começar a inserir, mas não seria melhor falarem aí com os maneis primeiro?

Meus caros, se isto não é pornografia da melhor, eu vou ali e já venho.

Nota: Publicado originalmente aqui onde a companhia o engrandece.

30 May 2006

Tristeza



Um grupo de pessoas lançou o Movimento para a Contracepção e Aborto Livres e Gratuitos. Objectivo imediato a abolição da legislação sobre o aborto e contracepção. O movimento fala em “atitude hipócrita” por parte da sociedade pois o número de abortos praticados no país equivale mais ou menos ao número de nascimentos; de três em três minutos uma mulher aborta o que transforma o código penal na lei mais infringida de todo o sempre.

Foi ontem?
Não!

Na realidade aconteceu em 1975 conforme vem relatado no livro:
Os dias loucos do Prec de Adelino Gomes e José Pedro Castanheira

Triste país que 31 anos depois continua a discutir e a não resolver os seus problemas.

Este é o país onde “a bola” abre os telejornais.
Onde a Romero precisa de quatro seguranças para fugir aos fotógrafos.
Onde a Pimpinha Jardim é notícia.

Vergonha!

29 May 2006

Milhões ...ao rio















A garagem mais cara do Mundo

Joga sempre pelos outros !



Grandes filósofos.

Agostinho Oliveira reconheceu que os sub-21 portugueses falharam um dos objectivos traçados para o jogo com a Alemanha – a passagem às meias-finais.
28-05-2006 22:54



«A sorte não esteve do nosso lado» (Ricardo Quaresma)
Tal como João Moutinho, Ricardo Quaresma também atribuiu ao factor «sorte» a eliminação de Portugal do Europeu de sub-21. O jogador do FC Porto fica a torcer para os «AA» façam boa figura na Alemanha.
28-05-2006 22:24




«Faltou-nos sorte» (João Moutinho)
João Moutinho marcou um golaço em Guimarães, mas a Selecção portuguesa de sub-21 precisava de três para seguir em frente no Europeu da categoria. Um sonho que ficou pelo caminho.

26 May 2006

25 May 2006

O organogramo



Muito obrigado Senhor Madaíl.
Os quadradinhos que V. Exa desenhou lá na federação onde já está penso eu de que há mais de cem anos funcionaram.
As nossas onze estrelas mais as estrelitas do banco jogaram bem.
Portugal é que jogou mal.

Palpita-me que vou ter ocasião de lhe dar mais parabens!

Veja, urgentemente

Há filmes e há filmes.
E há este!

Oops!


Outra história de cóbois
Tastless
Abra por sua conta e risco!

24 May 2006

O presidente da junta


Eu é que sou o chefe dos sub-21
Então ai tem a primeira segunda derrota

No país do suponhamos



"...e, se o Sporting tem feito um golo, Co Adriaanse tinha o campeonato e a época perdidos. Assim como, se Ricardo tem defendido um só dos penalties do desempate da Taça, ou se Baía não tem feito aquela fabulosa defesa no primeiro penalty do Sporting, não teria havido Taça de Portugal..."


Quem escreve isto é um dos maiores vultos do rectângulo e quando ele abre a boca calam-se de espanto e temor as outras vozes.

Se o dia lhe está a correr menos bem e quer dar umas boas gargalhadas vá até aqui

23 May 2006

Sonho de uma tarde de primavera



Doente, com uma tremenda conjuntivite, sonho com uma mulher que tratasse de tudo cá em casa.

19 May 2006

Perdidos !!!


Os melhores jornalistas desportivos, é bom, acrescentar que os jornais desportivos são excelente para pôs as sardinhas depois de assadas, pois são os que melhor absorvem a gordura, mas dizia eu alguns destes escritores vêm dizendo que Scolari fez pela nossa selecção milagres maiores do que os dos pastorinhos.

E é verdade.
Xulari conseguiu ser campeão, verdade se diga que foi pelo Brasil e já Mário Wilson, um dos maiores conhecedores de whisky do mundo, dizia que quando a gente pega num copo, perdão numa equipa que tem os melhores cinquenta de Portugal, pode vir a ser campeão.
E foi o que aconteceu ao Lunari, lá nos brasis.

E depois emigrou e foi aceite porque o fiscal de entrada um filósofo adepto do tudo ou nada, sim esse mesmo, o Dr. Manda Praqui depois de instruído disse sim e aos costumes disse sim duas vezes.

E foi assim que nos consagramos os primeiros dos últimos.
E foi assim que os chineses venderam milhares de bandeiras quase iguais ás nossas.
E foi assim que Ricardo se acomparou a Dante na sua viagem ao inferno.
E foi assim que no dia da final infeliz, o nome de fruta andava a distribuir beijinhos á linda sueca bem junto da bancada.

Enfim já lá vai e ninguém se lembra.

E então começou a saga parte dois.
Equipas incríveis com nomes incríveis de sítios incríveis. Quase de outro planeta.
E aquele com nome de fruta despediu-se.
Mas depois não o deixavam jogar em lado nenhum.
E então mandou um bilhetinho ao Tulari “convoca-me já.”
E ele convocou.

E assim lá chegamos.
Agora com um país irmão, um país primo e um país de filhos incógnitos prevê-se o pior.

Ainda se o cigano fosse, para gamar!

Os mercenários (reposição)


18 May 2006

Say again


Roger, we are leaving Alberto’s island

Os burrocratas



O Dr. Branco considera que os médicos depois de terem os seus canudos na mão, vão praticar para os Hospitais.
Ou seja, se na maternidade o médico não fizer um determinado números de partos por ano, “perde a mão” e não consegue tirar o pimpolho cá para fora.
Então o Dr. Branco se não fizer pelo menos quatro relatórios por ano (bem pagos claro) nunca vai ser o Saramago dos estudos.


Confira em
http://dn.sapo.pt/2006/05/16/sociedade/nao_seguido_o_aconselhamos_fechar_tu.html/