16 Apr 2014

Obrigado rapazes !!!

 
E em casa alheia portam-se bastante mal.

15 Apr 2014

Uma jornada em cheio

 
A jornada 27 teve números deveras interessantes.
Foi a jornada de apoio aos mais carenciados.
O felizardo foi o Arouca, conseguiu a multiplicação do pãozinho com 28,200 espectadores, um milagre para quem tinha até agora feito 26,875 em 14 jogos.
Na parte negativa e bem negativa dois clássicos do futebol o Vitória Sport Clube, vulgarmente conhecido por Guimarães e o Clube de Futebol "Os Belenenses", conhecido por Belenenses tiveram no seu jogo 1,274 espectadores (6,42%).
Não deram o tempo por mal empregue, viram 4 golos, 10 cartões amarelos (um transformou-se em vermelho) e mais um vermelho directo.
O senhor Artur Soares Dias mostrou cinco cartões em 9 minutos.
Para não destoar o senhor Carlos Xistra no Nacional - Marítimo mostrou também cinco mas em três minutos.
No total rapou das cartolinas 10 vezes.
20 golos, 35 amarelos e 5 vermelhos.

Uma desgraça.


Uma vergonha

Foi há quinze anos, repete-se há QUINZE anos.
Um parto mal feito e o bebé nasceu "em sofrimento fetal agudo que resultou numa asfixia perinatal".
Traduzido nunca ouviu, andou, falou ou viu.
Ana recorreu aos Tribunais.
Agora o Tribunal Administrativo e Fiscal de Coimbra deu-lhe razão e 360,000 euros de indemnização.
O hospital recorreu para o Supremo que ainda não deu resposta, um ano depois.
Rafael Henriques Teixeira, o filho, já morreu há quatro anos.

Velhos são os trapos

Pela primeira vez, José Cid leva ao palco  "10 Mil Anos Entre Vénus e Marte" , álbum de rock sinfónico que, ignorado em 1978, é agora objeto de culto. É já esta sexta-feira à noite na Aula Magna, em Lisboa, e sábado na Alfândega do Porto. 
No final dos anos 70, entre o ocaso do Quarteto 1111, participações no Festival da Canção e temas de cariz popular como 'A Anita Não é Bonita', José Cid - um dos pioneiros do rock em Portugal - juntou três músicos amigos na sua quinta em Mogofores e com eles criou o que, em 1978, a mesma Orfeu de José Afonso ou Fausto lançou, sem grande aparato, para o mercado: "10 Mil Anos Depois Entre Vénus e Marte", álbum inscrito na tradição do rock sinfónico ou progressivo dos Yes ou King Crimson, e gravado por uma formação que junta Cid a Zé Nabo (guitarra), Ramón Galarza (bateria) e Mike Sergeant (guitarra, apenas num tema), conta uma história: explode a III Guerra Mundial e uma cidade, que simboliza todo o planeta, está prestes a ficar submersa; um homem e uma mulher, cosmonautas, conseguem fugir através do espaço, conhecem novas civilizações e regressam dez mil anos depois à Terra para começar tudo outra vez.
 
"10 Mil Anos Entre Vénus e Marte" , lançado num período de crescente implantação punk, passou despercebido à época mas foi redescoberto em 1994 por uma editora norte-americana, a Art Sublime, que o reeditou. Desde então, a reavaliação deste disco 'alienígena' na discografia de um músico que, no eclodir dos anos 80, persistiria na veia popular e ligeira, tem sido constante. A edição original, em vinil, está bem cotada nos meandros do colecionismo, o álbum surge bem colocado em listas internacionais de indefetíveis do estilo e há bandas novas, como os Capitão Fausto, que o apontam como imprescindível. 
 
Sensível à "demanda pública", José Cid anunciou então os dois concertos agora confirmados, mas onde não se fará acompanhar da formação que gravou o disco, mas sim da secção rítmica com que toca habitualmente, ampliada por Chico Martins (guitarra solo) e Augusto Vintém (teclados). 
Para Cid, "10.000 Anos Depois Entre Vénus e Marte" não é o seu apogeu num género que considera "mais ousado do que a música que se ouvia na altura". Cita "Onde, Quando, Porquê Cantamos Pessoas Vivas", último LP do Quarteto 1111 publicado em 1974, e o EP "Vida (Sons do Quotidiano), de 1977 (material que, de resto, também deverá interpretar nos concertos) como superiores. É isso que sublinha em entrevista à última edição do caderno Atual, da qual apresentamos aqui um excerto.
 


13 Apr 2014

Bonecos Parte 3


Bom Povo Português.
Das 3-Maravilhas-3 dos senhores cineastas lusitanos, um é do Camboja outro é do Chile e o outro é Romeno.
Tão modernos que eles são.

Bonecos Parte 2

Bonecos Parte 1

10 Apr 2014

Grandes analistas

 
Ana Navarro Pedro é uma das mais conceituadas correspondentes em Paris.
É uma especialista da política francesa.
Escreve para a revista Visão, também ela uma das mais conceituadas em Portugal devido à isenção com que trata todos os assuntos.
No gráfico os resultados das últimas eleições.
O UMP é o partido do senhor que está ali a arrepelar os cabelos.

6 Apr 2014

Expresso Parte 4

Por favor não ria.
Um dos maiores "politólogos" português (por pudor não se escreve o nome) analisou os resultados de um inquérito que o Expresso juntamente com mais uma molhada de grandes instituições pagou à empresa Gfk (envolvida numa agradável polémica sobre as audiências das tv's) conforme ficha que se junta.

Há conclusões para todos os gostos.
O "politólogo", coitadinho, não anda de transportes públicos, não lê a blogosfera muito menos o on-line dos jornais, vive num mundo virtual.
A qualidade científica do inquérito feito aos felizes 1254 mede-se entre outras coisas por umas percentagens deveras encantadoras.
A saber:
31% dos eleitores do BE e 32% dos eleitores do PCP acham que o Estado Novo teve tanta coisa positiva como negativa.
Melhor ainda 18% dos eleitores do BE, 18% dos eleitores do PCP e 25% dos eleitores do PS acham que o Estado Novo teve mais coisas positivas do que negativas
Os "outros" , há sempre uma percentagem de pessoas que não são de nada nem de ninguém acha que o Estado Novo teve (39%) mais coisas positivas que negativas, igual (25%) e que o 25A apenas teve 35% mais coisas positivas do que negativas.
O título do artigo é "Avaliação dos portugueses é muito negativa sobre o Estado Novo"
Sim agora já pode rir à vontade..

Exprtesso Parte 3


Que pena a Thomson Reuters não ler o Expresso.
Enfim, não se pode ter amigos em todo o lado.

Expresso Parte 2

É preciso não ter um pingo de vergonha.
Um fulano, Nicolau Santos, que sempre que tem oportunidade bate forte e feio na chanceler, mal aparecem uns trocos da Alemanha, desata a babar-se em elogio.
Entregues à bicharada.

Expresso Parte 1


Filomena Martins , ilustre desconhecida directora-adjunta duma coisinha que já foi um grande jornal e que dá pelo nome de Diário de Notícias, vem na sua crónica semanal explicar que Durão Barroso achou por bem dar uma entrevista e para isso chamou os funcionários do Expresso e deu-a, ou como ela diz por não ter vocabulário português suficiente “escolheu o timing”.
E no fim, por não ter ficado completamente satisfeito com o resultado, questionou um dos empregados do Expresso qual o motivo de não lhe ter feito uma pergunta que ele achava natural.
Era sobre o BPN.
Foi como lançar uma granada.
Como sabemos este caso é um caso sobre o qual nada sabemos, excepto que o banco foi nacionalizado pelo senhor engenheiro Sócrates a um custo que também nunca se saberá qual mas que anda pelo oito mil milhões de euros.
A já citada entrevista revelou-se um maná para o Expresso.
Neste fim-de-semana dedicaram-lhe páginas e páginas de análise e particular atenção ao referido banco.
A nata, Ricardo Costa, Pedro Santos Guerreiro, Sousa Tavares, Nicolau Santos, Fernando Madrinha, João Galamba, Ângela silva e até Daniel Oliveira, analisam, explicam, detalham, citam nomes, números, tudo mas mesmo tudo.
Bem, quase tudo, o nome do senhor engenheiro Sócrates nunca é pronunciado.
O respeitinho é muito bonito.

4 Apr 2014

Não correu mal

• Os jogos da primeira mão dos quartos-de-final da UEFA Europa League resultaram em triunfos para as quatro equipas ainda em prova provenientes da fase de grupos da UEFA Champions League: FC Basel 1893, SL Benfica, Juventus e FC Porto. Para além disso, todas elas venceram os respectivos encontros sem sofrer qualquer golo.

Soberbo

 

1 Apr 2014

Não é brincadeira de 1º de Abril

Muito, muito tempo depois foi Presidente da Câmara Municipal de Santarém.
Mas aí, tinha o carro à disposição todo o dia, todos os dias.

31 Mar 2014

Madame

 
Nous avons encore besoin de votre aide pour réaliser complètement notre vision spirituelle et vous pouvez nous apporter votre soutien de multiples façons.
Merci.

28 Mar 2014

Humor britânico

British Airways has apologised for a rather unfortunate ad calling on potential travellers to "escape the commute and discover the Indian Ocean".
The video advert was broadcasted on sea-marine blue screens at Euston station

26 Mar 2014

Que trafulha

Repare-se na argumentação deste fulano (João Garcia jgarcia@expresso.impresa.pt) que passa por jornalista.
Há duas versões, sendo que uma é confirmada pelos autores.
Demitiram-se.
Pois o dito "jornalista" acha que a outra é que tem pernas para andar.
Dá-lhe jeito.
É gente assim que pretende "fazer opinião".

Foi preciso muita vaselina

Repare-se só após 13 meses e por imposição judicial a Visão, um excelente semanário de esquerda aceitou publicar um reparo de uma mentira publicada.

É por isto (*) que somos países irmãos

(*) e pelas brasileiras do Elefante Branco

24 Mar 2014

Coisas da bola

El Comité de Control y disciplina de la UEFA ha decidido castigar al Bayern Múnich y cerrar el sector 124 del Allianz Arena para el próximo partido continental tras la pancarta que se desplegó en el partido de vuelta de los octavos de final de la Liga de Campeones contra el Arsenal inglés. Varios hinchas desplegaron una pancarta en la que se leía 'Gay Gunners' encima de un cañón apuntando a un jugador del Arsenal
El Mundo

 
"Undiano no tiene nivel, estaba blanco, nervioso. El Madrid es el club más grande del mundo y genera envidias. Igual no querían que el Barça cayese de la lucha".
Cristiano Ronaldo na versão de médico.

Resulta curioso que hablara de premeditación Cristiano, justo al que le pitaron un penalti que no fue. Cristiano es muy dado a señalarse diciendo que él está ahí cuando marca y gana su equipo, pero cuando pierde nunca hace autocrítica y tira para todos lados menos para el suyo. En realidad, quizás pretenda ocultar que lo que le duele es que Messi, al que creía superado, llegara a su casa y le pintara la cara, que eso sí que le molesta. Y sorprende que Sergio Ramos, que tanto habla de señorío del club y demás, hable de conspiraciones y premeditación en el mal arbitraje.
ABC

18 Mar 2014

O primeiro tem 58 e os outros um bocadinho menos. (*)

A jornada em que o Sporting ganhou ao Porto, uma coisa que já não se via neste século, teve lindos e apetitosos números.

Sessenta cartões amarelos em oito jogos sendo recordistas os senhores Jorge Sousa e Jorge Ferreira com 11 cada um, sendo que o último ainda conseguiu extrair mais sumo de um transformando-o em vermelho.

O melhor árbitro de sempre ficou-se pelos nove e como descobriu um vermelho teve direito a um terceiro lugar, o mesmo lugar para onde enviou a equipa que perdeu o jogo que apitou.

O Belenenses coitado, a caminho da descida conseguiu arrastar 1654 pessoas que encheram 8% do estádio, por seu turno o Benfica levou 5142 o que fez 92% da lotação a vê-lo, a verem ainda 6 golos e mais oito cartões.

Um grande espectáculo.

Porque é que os pequeninos não pedem para jogar todas as semanas como Benfica, mesmo que fosse com os juniores para comporem as receitas?

E por falar nos mais pequeninos, o Beira Mar naquele fantástico estádio do senhor engenheiro José Sócrates ganhou ao Braga B em jogo emoldurado por 3,07% de assistência.

Como a Liga não indica o número total dos assistentes a estes jogos de segunda categoria também não estive para os somar mas devem ser mais ou menos um comboio da Linha de Sintra na hora de ponta.

E assim vamos indo.
 
(*) Na foto, o maior especialista português de arbitragem a que junta ser um dos maiores matemáticos com doutoramento em subtracções.

8 Mar 2014

Previsões, só depois do jogo.

Nada melhor do que um artista para analisar outros artistas.
No que não falhou, acertou.
Parabéns.