28 Aug 2009

Carolina, ó i, ó ai


Carolina Patrocínio, a carinha laroca da foto com dentes perfeitíssimos é produto das melhores famílias portuguesas.
Antigamente estas meninas falavam francês, tocavam piano e aprendiam boas maneiras.

Hoje nada disto é preciso e as que têm sorte ou mais cunhas vão para apresentadoras de pequenitos programas de televisão outras arranjam um lugar nos “Morangos com Açúcar”.

A esta calhou-lhe, claro está, a primeira profissão.
E nestes lugares é preciso “aparecer” e têm que se dar muitas entrevistas.
Isso é terreno movediço, porque é preciso dizer qualquer coisa original e mesmo com a ajuda de um bloco-notas torna-se difícil para quem está habituado aos sms.
Esta tontinha disse então um dia que:

Odeio os caroços nas frutas. Só como cerejas quando a minha empregada tira os caroços por mim. Não como fruta se tiver de a descascar, nem como uvas com grainhas

Isto não passaria de uma pequenita exibição de palermice ainda que na mesma entrevista ( pode ser lida aqui ) tenha afirmado outras.

O problema é que a pobrezinha deixou que a elegessem para uma coisa género mascote, como mandatária de Sócrates para a juventude.
Não sabe no que se meteu.
Vai ser gozada até às eleições, como se prova pelo Movimento que já começou.

Sócrates, tem mesmo má pontaria para mulheres.

5 comments:

Toninho said...

Boas, Fado.

A inteligência da pikena faz jus ao patrono.

Fds que coisa mais burra!

Cumprimentos.

dalloway said...

Esta do Socrates e mulheres (no plural) soa-me um tanto ou quanto, como direi...hum...isso mesmo Fado.

Anonymous said...

"Sócrates, tem mesmo má pontaria para mulheres"...
Será mesmo uma questão de pontaria???
AF

Anonymous said...

Fado:
Na muge.Ela está bem para ele.

Fado Alexandrino said...

Muito obrigado, a coitada vai deixar de ser virgem, políticamente falando, claro.