11 Feb 2012

Leve como uma brisa marinha




João Lisboa, o maior especialista português vivo em todo o género de música e uma autoridade mundial no dó, ré, mi, gastou uma página inteira do Expresso (cinco ou seis desgraçadas árvores que morreram) para explicar porque é que este disco era lixo e cascou-lhe com uma bola preta em cima.
Não vou dar opinião nenhuma porque passei o tempo do disco a olhar para a capa e para este apontamento da Katya.
Se lhe apetecer  Está aqui (corrigido)

2 comments:

L.O.L. said...

Só confio nas minhas apreciações musicais! Já são cerca de 4 décadas a ouvir música com M maiúsculo! Não vou em cantigas! E quem critica os críticos? Eu mesmo podê-lo-ia fazer! Mas tenho mais que fazer! Pobres árvores!=(

Fado Alexandrino said...

Muito obrigado.
Não tinha ainda visitado o seu blog, tenho ali trabalho para um ano.