4 Sep 2009

Lido que contado ninguém acredita


Hoje num exclusivo que logo à noite vou vender ao Partido Socialista que depois o venderá a quem quiser deixo aqui um importante documento encontrado numas grutas em Queluz-de-Baixo do século IV.

Para aguçar o apetite frases do mesmo traduzidas do grego antigo:

Profissionalmente, tenho a consciência tranquila. Porque o jornalismo se se faz com seriedade e com espírito de não cedência, seja em que área for, é sem nome.

Tenho muita vergonha do jornalismo que se faz. Estive do lado de lá, por pouco tempo, mas deu para perceber muita coisa.

Eu, que digo "pois", "mais uma vez", faço umas coisas que são do senso comum, sou criticada. E os pivots que dizem brejeirices, piscam o olho, fazem caretas quando vêem umas maminhas e uns rabinhos? Isso ninguém vê, nem a ERC nem os críticos, nem os outros jornalistas. Isto é estupidez.

Aviso:
Não leia em voz alta se tiver crianças por perto.

7 comments:

Miguel said...

Concorde-se ou não, goste-se ou não, da pessoa ou do estilo, algumas coisas são a pura verdade.

Ou não?

Fado Alexandrino said...

Pois, não sei.
Tenho para mim que as verdades são aquelas que se apuram nos Tribunais.

Miguel said...

??!??

Afinal ainda há uma pessoa neste país que acredita na justiça!!!!!

Caramba!
Não estamos tão mal como eu pensava!

A serio? Acredita mesmo nisso?

Fado Alexandrino said...

Acredito, moderamente.
Já por três vezes tive que ir a Tribunal.
Tinha razão.
Ganhei sempre e na última até tinha como advogada uma estagiária contra uma grande companhia de seguros.

Anonymous said...

Fado:
A realizar filmes é bom, confesso.
A falar de Justiça, tenha piedade da minha inteligência.

Miguel said...

Fado,

Tomo a liberdade de lhe deixar algo para pensar...

Olhe à sua volta, por esse mundo fora.

Veja que paises funcionam (ou funcionam mais ou menos).

Em quantos desses há uma justiça (inexistente) como a nossa?

A primeira medida para um país funcionar é colocar a justiça a funcionar. Mesmo. Não a fazer de conta. Sem uma Justiça que funcione, nada funciona.
Isto é tão básico que até doi.

Em 35 anos, num dos paises mais corruptos da Europa, tem 2 casos de famosos apanhados pela justiça: O Vale e Azevedo e, agora, o Isaltino. Todos aqueles processos famosos vão dar nada a não ser fortunas aos gajos acusados...

Se isto lhe dá garantias...

Abraço,

MC

Fado Alexandrino said...

Muito obrigado.
Falei da minha experiência pessoal, foi boa.
Por vezes também não fazemos tudo o que devemos, não temos o hábito de impor os nossos direitos.
Não estou a criticar ninguém.