9 Sep 2009

L'état, c'est moi


Era fatal como o destino.

Louçã o demagogo-mor do Reyno só podia ser entalado por outro demagogo ainda maior.
Aconteceu hoje naquele patuscos lado a lado que dizem ser frente a frente.
O Pinochio mandou cinquenta assessores leram o “programa” do Bloco de Esquerda e encontrarem lá matéria para o assarem vivo.

Foi fácil, ele escreveu que aquilo que todos nós fazemos, o descontar em IRS as despesas de saúde e as despesas de educação com os filhos devem ser abolidas.
Também quer nacionalizar tudo, no fundo ele quer que tudo seja do Estado.
Espalhou-se ao comprido.

E qual é o papel que ele pensa que lhe está reservado.
O de
Rei-Sol , sei lá.

2 comments:

João said...

Fado:
Isto é esquerda-caviar.
Agora cuidado com estes tipos ,que eles fazem um bom trabalho mental, nas franjas sociais.
Agora ninguém fala da Praça do Comércio?
Agora não são obras de Santa Engrácia?
Vidé exemplo do Zé, esse dos girassóis em Sete Rios.

No vazio da onda said...

A banda sonora das Legislativas 2009:
http://novaziodaonda.wordpress.com/2009/09/10/dedicated-to-all-vote-hunters/