5 Aug 2012

Abstracionismo Lusitano


Paula Rego, uma artista portuguesa que vive em Londres deu uma entrevista sobre "dinheiros" ao Expresso.
Confessa que não se lembra de quanto lhe pagavam por dar aulas de pintura, lembra-se de que o gastou a comprar roupas, nunca investiu na Bolsa e poupar dinheiro não é uma das suas preocupações.
Um dos seus quadros foi vendido por 806,000 euros o que lhe permite entre outras coisas comer gelados.
Na sua Casa das Histórias construída com dinheiros públicos podem ver-se (pagando) emprestadas por dez anos cerca de 100 obras o que, passe a ironia, a transforma num Joe Berardo feminino.
A sua fundação (sim, claro que também tem uma) recebeu do Estado (*) 1,18 milhões de euros.

(*) Do meu, do seu, do bolso de todos.

4 comments:

Manuela Magno said...

A entrada no museu casa das histórias, em cascais, é gratuita.
http://www.casadashistoriaspaularego.com/pt/

F.A. said...

Peço desculpa.
Fui lá e fiquei com a ideia de que tinham pago a entrada.
Mas sendo assim mais se assemelha ao Museu Berardo.
Quem pagará, uma vez que "não há almoços grátis".

Carlos de Sá said...

Só mesmo uma ignorância crassa, a par do atrevimento estúpido que lhe é própria, pode comparar a obra de uma artista de renome mundial com o acervo de um novo-rico. Paula Rego não precisa de favores do Estado, ao contrário o País precisa, e muito, de muitas Paula Rego.
Deixe essas coisas da arte para quem aprecia, limite-se a vomitar sobre futebol.

F.A. said...

Muito obrigado.
Fui ver os seus interesses no perfil e curiosamente gostamos das mesmas coisas.
Há uma pequena diferença.
Eu sou educado nos comentários o senhor não.
Além disso não comentou nada do que eu escrevi e desviou-se para caminhos paralelos de análise da arte.
Mas já dizia um que não lhe vou ensinar quem:

Buy old masters. They fetch a better price than old mistresses