18 Apr 2010

Jornada XXVII

Lá se fez mais uma jornada.
Os dois primeiros como de costume ganharam, depois há mais lutas lá para trás mas isso só interessa para estatísticas.
E por falar em estatísticas.

Em Coimbra (cidade onde nasceu este vosso humilde criado)a receita do jogo parece que superou os oitocentos mil euros o que equivale a um terço do orçamento anual do clube da casa com 21.742 pagantes ou seja 73 % da lotação.
O bilhete mais caro custava 65 euros, um valor ao nível da final do Mundial de Futebol.
Infelizmente a Liga não permite que os clubes em vez de jogarem em casa contra o Benfica, na realidade só dois o fazem, porque a assistência seja em Olhão, seja em Mirando do Corvo é sempre maioritária do Benfica, possam fazer o jogo que lhe compete na Luz.
Assim muitos problemas de tesouraria resolviam-se. Pensem nisso senhores dirigentes.

Outro assunto estatístico.

O Olhanense, aquele clube do Algarve, jogou e perdeu.
O treinador é o senhor Jorge Costa que jogava naquele clube do Norte.
Nesta última batalha teve seis amarelos e dois vermelhos.
Vai em primeiro lugar com 85 amarelos, 3 duplos amarelos e 6 vermelhos e tem quatro vitórias, treze empates e dez derrotas.
Em que é que estas equipas servem para elevar o futebol profissional em Portugal?

2 comments:

diconvergenciablog said...

Para si só existia o Benfica, Sporting e Porto...
Liga com três clubes...
Os "grandes" são "grandes" porque têm um rebanho atrás. Muitos desses adeptos nunca foram a Lisboa nem têm qualquer relação com o SLB. São do SLB porque os pais também eram.
Se as pessoas torcessem pelos clubes da terra, da cidade, o campeontao era muito mais competitivo.

Fado Alexandrino said...

Muito obrigado.
Eu já avisei os meus posts sobre futebol parecendo sérios não o são, embora nunca digam nenhuma mentira, mesmo que as vezes pareça que sim.
Resumindo, e cito o grande filósofo Pimenta Machado que afirmou " no futebol o que de manhã é mentira pode ser verdade á tarde", é assim e está tudo dito.