20 Jul 2009

Um velho sonho


E se uma empresa arranjasse por nós um corpo muito parecido o fizesse aparecer morto e a nós nos desse uma nova identidade, uma nova cara e até uma nova e eterna dentadura para que pudéssemos realizar o velho sonho de ter uma segunda vida usando a experiência da primeira?

Pode parecer uma ilusão de que a ciência desmentirá a possibilidade, mas há quarenta anos deu para fazer um filme, hoje até pode dar para sonhar e daqui a mil anos até pode ser corriqueiro.

Aqui um respeitável empregado de banco sexagenário transforma-se num pintor com uma fama razoável e melhor ainda com o corpo e a cara de um homem nos trintas.
Foi assim:

Certificates of study. Abroad. Notices of first six one-man shows.

Your pictures are realistic in treatment...but deal with poetic imagery in choice of subject.

Not that I pretend to be a critic of painting.

These diplomas...from reputable universities...They can't be forged.

I assure you, every item is bona fide and valid.

How could I even approach such a professional level?

Simple. You are already established in a position of some dignity. Nothing conspicuous. Just a solid, mildly successful sort of thing. In time, you'll perfect your own style. Surreal, primitive,
Impressionistic, whatever.


Faz-vos lembrar alguma coisa? O actor é o Rock Hudson.
Claro que a seu tempo é necessário fazer “reparações” no produto obtido.

E é aí que os problemas começam.
A resolução pode ser brutal.

2 comments:

lenor said...

A gente sabe lá em qual das nossas vidas anda?
Se só alguns soubessem, os que de nada sabem iam chamar-nos malucos; se todos soubéssemos tinha tanta piada como tem agora: agora que ninguém sabe disso. Era só mais um assunto para conversas.
Não sei.
:)

Fado Alexandrino said...

É verdade.
Temos muitas vidas paralelas, a nossa, a dos outros, aquela que queríamos e aquela que nos impõem.
Algumas em determinados momentos tocam-se mas geralmente até paralelas deixam de ser e afastam-se uns pequenos graus de início o que, como se ensina, após três, quatro décadas uma está aqui e outra em Saturno.
Ou em soturno.