27 Jul 2009

7-Maravilhas-7



































(Clique nas imagens para ver (quase) tudo).

6 comments:

dalloway said...

Grace Kelly sim mas...

A beleza de Monica Belluci é puro desassossego...(e mais não digo!)

No "I am Sam", por exemplo, Michell Pfeiffer está tão bonita mas tão bonita que devia ser proibido!

Jennifer Connelly sim mas...

Catherine Deneuve é...veludo

Beatrice Dalle não me seduz nem me diz rigorosamente nada e ainda por cima não a conheço (acho eu).

* Depois disto fiquei a matutar:
'como é que um homem que acha Isabel Angelino uma mulher bonita e apetecivel escolhe estas 7 maravilhas?!'

O mundo está cheio de surpresas :))

Fado Alexandrino said...

Foi dificílimo decidir-me por estas seis, (como deve ter reparado a sétima maravilha é o ar de êxtase que as santas têm em todas as pagelas e que remete para uma fase orgástica celestial que belamente ilustra as outras seis), e certamente ficaram de fora outras faces de perfeição.
As suas observações são, como de costume pouco portuguesas.
Simples, directas e completas.

Michelle Pfeiffer IMHO é o êxtase de perfeição feminina e no The Fabulous Baker Boys na cena do piano, enfim sabe do que é que estamos a falar …
Jennifer Connelly já como criança no Once Upon a Time in America mostrava o protótipo de mulher que explodiu em The Hot Spot
Béatrice Dalle foi aqui colocada pela sexualidade agressiva que mostrou e mostrou muito mais coisas em 37°2 le matin.

Isabel Angelino tem um pormenor que faz muita diferença.
A voz e a maneira como deixa cair ligeiramente a cabeça sobre um ombro e o narizinho arrebitado,
Os homens de meia-idade são muito sensíveis a estes pequenos detalhes.
Tem também um riso, como se costuma dizer cristalino como um regato de Júlio Dinis, aliás imagino-a mesmo como uma morgadinha.

Anonymous said...

São estas maravilhas que me fazem ter vontade de acordar todos os dias.

dalloway said...

Se eu escrevesse como o Fado estariamos aqui a trocar perolas. O dom da palavra escrita não é para todos.

Fechei os olhos e tentei ver Jennifer Connelly no Once Upon a Time in America e de momento só consigo lembrar-me da banda sonora (amanhã é outro dia :)

Fiquei rendida à sua explicação e descrição da setima maravilha...
Verei o filme!

Isabel Angelino...bem...devo confesar que um dia estava a caminhar e tropeçei nela e achei-a tão magra, tão frágil, tão baixinha que dificilmente me lembraria de imaginar como é a sua voz, a maneira como deixa cair ligeiramente a cabeça e todas essas coisas que o Fado vê e sente. Da próxima vez que Angelino aparecer na tv ficarei atenta a esses predicados :)

Fado Alexandrino said...

Muito obrigado.
aqui
Explicou ainda melhor a minha atração pela IA, é que eu sou também sou magro, frágil e baixinho e pior não tenho aquele nariz arrebitado

dalloway said...

Mas esta cena é daquelas que não se esquecem!!!!

Fado magro, frágil e baixinho... obrigada pelo lembrete :)