23 Sep 2010

Para esquecer


Nunca ouvi letra tão serôdia, mas que sentimentalismo mais insípido! Que melodia mais desinspirada e repetitiva! Ó pá, temos um hit entre mãos!
Brad Anderson


Aproveitando a fama que Robert Pattinson transporta daqueles filmes de vampiros da Stephenie Meyer conseguiram fazer aqui um pastelão que arranca lágrimas das pedras da calçada e até do alcatrão.
Está lá tudo.
Uma família riquíssima e outra remediada que vive como é natural em Queens.

Mas a abonada tem um problema, o filho mais velho suicidou-se e logo por azar no dia dos anos, o pai só vê negócios a filha muito novinha anda num colégio interno onde é vitima de agressões físicas e morais a toda a hora. Resta o outro filho. Vive num quarto miserável com outro desajustado e parece que andam a estudar mas passam a maior parte do tempo em bebedeiras.
Os pais separaram-se.
Voltaremos aqui.

Do outro lado, também há grandes desgraças. A mãe foi assassinada numa estação de metro para lhe roubaram a carteira e a garota muito novinha assistiu a tudo. O pai como já adivinharam é polícia e é por isso que vive naquele bairro. Nunca mais casou e a garota agora mulherzinha é muito atilada.

O encontro dá-se quando o filho rico se envolve numa zaragata num bar e o pai da atilada tem que lhe dar uns murros.
E então o colega de quarto convence-o a tentar engatar a filha do polícia que coincidência extraordinária frequenta o mesmo colégio.
Assim fez com êxito total e quando se diz total é isso mesmo.

Um dia o pai aborrecido por ela não ter dormido em casa vai ao quarto do rapaz e quase que o manda desta para melhor com um simples apertar do gasganete, chega a rapariga e ele confessa tudo, ela fica danada e vai-se embora.

Uma desgraça.
Que nunca vem só porque mas um dia a irmã é mesmo agredida a sério e fazem-lhe a patifaria maior que é cortar-lhe um bom naco de cabelo (esqueci-me de dizer que ela é uma artista fantástica a desenhar e vai mesmo fazer uma exposição)e isto faz unir a família.
Do lado da pobrezinha com a ajuda deste episódio as coisas compõem-se e voltam a namorar.
Há males que vêm por bem.
Está quase a chegar ao fim.


Que é quando ele em reconciliação vai esperar o pai ao escritório depois de o mesmo lhe ter pago mais uma fiança (esta porque ele destruiu umas coisas na escola da irmã).
E onde é o escritório do pai e em que dia ele lá vai?
Pois se quer saber veja o filme.
Apenas acrescento que é por isto que ele se torna vampiro.
Aliás neste filme ele parece mesmo um morto-vivo a representar.

Está aqui

No comments: