29 Dec 2008

Hamas ou Há Mais?


Hoje no jornal da Doutora Fernanda, faz-se uma nova apreciação ao jogo dos números.
Para melhor compreender este problema saibamos que na Faixa de Gaza habitam mais ou menos 1,5 milhões de pessoas.
Vamos ler:

Israel quer neutralizar o Hamas, apontado como primeira causa do conflito. Foi o movimento fundamentalista que quebrou o cessar-fogo de seis meses e lançou rockets contra comunidades israelitas.

Até aqui já se sabia.
Continuemos:

O Hamas governa de facto a Faixa de Gaza e em Junho de 2007 expulsou a Fatah, que controla a Autoridade Palestiniana do Presidente Mahmoud Abbas. No início de 2006, os fundamentalistas tinham vencido eleições justas.

Aqui já temos duas noções importantes.
O Hamas expulsou e depois ganhou eleições que se presume terem sido democráticas.
Mas:

Cada um dos lados está, assim, a pensar em questões de poder interno. E isso não permite resolver o verdadeiro problema da Faixa de Gaza: o sofrimento de 1,5 milhões de civis que apenas desejam poder continuar com as suas vidas.

Ora se o Hamas ganhou as eleições e se aqui se apontam como inocentes este tal milhão e meio, as perguntas são naturais.

Quem votou no Hamas está aonde?
E quem é que dispara os mísseis?

27 Dec 2008

DREN


Irritado com seus alunos, o professor lançou um desafio.
Aquele que se julgar burro, faça o favor de ficar de pé.
Todo mundo continuou sentado. Alguns minutos depois, Joãozinho se levanta.

- Quer dizer que você se julga burro? - perguntou o professor, indignado.
- Bem, para dizer a verdade, não! Mas fiquei com pena de ver o senhor aí, em pé, sozinho...

25 Dec 2008

Professor ...




...Se ainda não tens uma equipa-te rapidamente.

Na próxima pode não ser de plástico e não teres tempo de chamar a senhora Directora para marcar uma falta disciplinar.

Natal


23 Dec 2008

22 Dec 2008

Futebol Total


Dezasseis equipas.
Dez não marcaram um único golo.
Três marcaram um golo.
As equipas classificadas nos primeiros dez lugares marcaram dois golos.

Não se esqueça, pegue em vinte euros e não perca os próximos fabulosos jogos entre equipas portugueses, bem é uma maneira de falar, porque algumas já só têm um ou dois para amostra.

Nikolai Valuev


2, 13 metros e 150 Quilos

Ponham-lhe mas é um urso na frente para disputar o título!

Jornalismo de sarjeta


Veja-se como se faz jornalismo em Portugal.

O nome do artista é RUI MARQUES SIMÕES e trabalha no jornal do regímen.

Encarregado de entrevistar o guarda-redes da Académica, Boris Peskovic defrontou-se com uma dificuldade tipo montanha que é de o mesmo apenas falar a língua materna.
Mesmo assim o senhor jornalista descobriu que ele “era um desconhecido guarda-redes, cujo principal "feito" tinha sido uma condenação por corrupção (em 2003, quando jogava no Swit, clube da II Divisão polaca).”

Depois muito a tropeção lá descobriram em conjunto duas palavras mágicas que ambos sabiam (mas só um praticava) em inglês e que eram “trabalho” e “equipa”.

E magicamente o senhor jornalista consegue escrever mesmo assim um artigo inteiro para no fim descobrir, ó espanto que “Em 2003, sete jogadores do Swit foram condenados por terem recebido um soborno do Garbarnia, para perderem o jogo do play-off de acesso à I Divisão. Peskovic era um deles, mas seis meses depois foi ilibado. "Ele foi abordado mas não aceitou o suborno, por isso ilibaram-no e voltou a jogar", frisou o empresário.”

Pode ler toda esta sujeira aqui .

19 Dec 2008

Parabéns


Conseguiste que a tua equipa nesta jornada
fosse a única que perdeu em casa.

18 Dec 2008

Uma novela poética


O ex-locutor da Rádio Argel anda nervosíssimo e isto é muito mau pois da última vez que lhe aconteceu, teve que meter baixa e ir caçar perdizes para desanuviar.

Está naquele momento difícil em que já não risca nada no Partido Socialista que está mortinho por o ver pelas costas e portanto passou pelas cabeça dos tontinhos que o apoiam que era capaz de ser um boa ideia ele formar um partido e depois todos podiam aspirar a um lugarzinho.

Mas não é isto que O Poeta quer.

O que ele gostava era de fundar um partido tipo Partido Os Verdes, que fosse, sei lá, o Partido Unido de Todos a Esquerda Democrática Ocidental e que fosse reconhecido e mimado pelo PS como imprescindível.
E depois, sem ir a votos lá o tínhamos duas bancadas ao lado daquela que ocupa desde que há memória mais a Inês Pedrosa.

Claro que isto era uma grande desilusão para O Grande Ideólogo que depois do namoro que estava a correr tão bem ver a noiva nos braços de outro.

Já falta pouco para sabermos mais episódios desta novela que está a encantar Portugal.

Senha 357


Portugal (enfim os intelectuais e jornalistas), está em polvorosa.
Um partido anunciou um candidato às autárquicas do fim de 2009 (sim falta quase um ano) no caso para Lisboa e toda a gente desatou a, em primeiro lugar a malhar no infeliz, em segundo lugar (alguns) a dizer bem do infeliz e finalmente a dizer que o infeliz vai fazer muita gente feliz.

Estas confusões são possíveis porque estamos a falar nem mais nem menos do que de Pedro Santana Lopes.
Tirando Scolari não há pessoa em Portugal que suscite tantos amores e ódios.
O maior autarca do país, o Zé, já foi avisando que se o infeliz for eleito, nunca mais será autarca.

Esta é uma oportunidade que só aparece uma vez no século

17 Dec 2008

Não têm vergonha


Você gostava de chamar burros incompetentes a 238 pessoas ao mesmo tempo, e elas não se sentirem ofendidas?
Bem agora é fácil.

Veja como, aqui .

16 Dec 2008

Le Scaphandre et le papillon



Aviso amigo levou-me ao encontro desta obra sublime.
É um hino ao amor, à esperança, á luta.

Não é fácil de compreender mas aquele homem numa situação extrema nunca desistiu.
Quando tanto de nós, nos lamentamos por coisas a que damos uma importância magnífica, ver este filme coloca os problemas na sua real dimensão.
Aconteceu, aquelas pessoas existiram, quem o ajudou hoje estará a ajudar outros.

Devia ser obrigatório vê-lo.
Eu, felizmente, já o fiz.

12 Dec 2008

Xuxalismo


A gestão socialista da Câmara de Lisboa, começa a dar frutos.

O tribunal arbitral constituído para avaliar a integração de trabalhadores precários na Câmara Municipal de Lisboa decidiu-se pela integração de 800 dos 841 dos funcionários no quadro privativo do município, anunciou ontem o presidente da autarquia, António Costa (PS). Transitaram para uma "fase contenciosa" 41 trabalhadores, acrescentou a autarquia lisboeta. A constituição de um tribunal arbitral para resolver questões laborais foi utilizada pela primeira vez por uma autarquia para decidir a integração dos trabalhadores precários da Câmara de Lisboa. O processo, baseado num parecer do professor de Direito do Trabalho Jorge Leite, envolveu uma fase de negociação com os sindicatos representativos dos trabalhadores da autarquia de Lisboa, que concordaram com a criação do tribunal arbitral. Lusa

Foi você que reclamou de ter muito lixo à porta?

11 Dec 2008

Bombaim


António Costa, a personagem que transitoriamente está sentado num cadeirão na Praça do Município, já disse alto e bom som que nada pode fazer para evitar que devido à greve o lixo de acumule por toda a Lisboa.

Par dizer aquilo não precisava de ser O Presidente.
Eu também não posso fazer nada, por enquanto.
Mas brevemente já poderei votar noutro.

10 Dec 2008

Dá todas as sextas-feiras


Partidos e Parlamento não sabem ao certo quem faltou na votação de sexta-feira. Ferreira Leite pode castigar ausentes sem justificação.

É a confusão geral. A lista dos deputados presentes no plenário de sexta-feira não coincide com a contagem feita pela mesa da Assembleia da República (AR) no início das votações desse dia, nem com o próprio resultado da votação dos deputados por braço no ar.

Na bancada socialista: segundo os registos da mesa na altura da primeira votação, eram 103 os presentes. Mas é certo que votaram 108 deputados: 101 contra o diploma do CDS, seis a favor e um absteve-se. Nas restantes bancadas também há confusão nos números: a mesa contabilizou 45 deputados do PSD (30 ausências) na altura das votações, quando o grupo parlamentar garante que foram 48 (27 ausências). O número de votantes também não bate certo com o dos deputados que assinaram a folha de presenças, de acordo com o site do Parlamento.

Se todos reconhecem a dificuldade em controlar a assiduidade dos deputados - que pelos estatutos podem perder o mandato perante quatro faltas injustificadas -, ninguém parece interessado em mudar o regimento.

(in Público)

9 Dec 2008

The Duchess




Quando se trata de filmes de época, os ingleses são imbatíveis.
Pudera, ainda o mundo não existia, é já eles tinham uma aristocracia que resistiu a tudo, até aos novos bárbaros.
Esta é a história da Duquesa de Devonshire que séculos antes experimentou aquilo que Diana a Princesa do Povo viria muito mais tarde a conhecer e que exprimiu de uma maneira muito simples:

No meu casamento éramos três.

Com a soberba Keira Knightley no papel principal e Ralph Fiennes como seu marido tem um complexo jogo de amores e desamores (lá esta o motivo do poeprosa) em que todos usam e abusam do outro.

Não perca, estreia brevemente.

6 Dec 2008

Não quero ficar para Tia


Uma muito boa notícia.
Depois de um divórcio conflituoso com muitos murros e pontapés à mistura o noivo reencontrou o amor e vai pedir a noiva em casamento.

Desta vez pode dar certo.
Já não vai ao engano, sabe que ela já não é virgem e já deixou três maridos desolados.

A praxe


Para que algo que seja repulsivo acabe, é preciso que alguém inicie a luta.
Mas por vezes para grande parte da opinião o que é degradante pode parecer apenas brincadeiras de garotos.
É o caso das praxes.

De um salutar costume de integração dos mais novos passou-se com o correr dos tempos para a degradação dos mais novos usando na maioria das vezes pulsões sexuais.
E neste caso quando atinge as raparigas é ainda mais condenável.
Foi o caso de Ana Sofia Damião que resolveu dar a cara depois de lhe terem sujado o corpo.
Ganhou.

É o inicio do que muitas, todas as raparigas deviam fazer.
Não se deixem humilhar.

4 Dec 2008

Não salta, nem corre, nem nada



Confirma que ganha 2500 euros mensais, fora despesas de representação?


Recebo esse dinheiro, mas aqui ninguém recebe ordenados. Foi deliberado que o presidente, o secretário-geral e o tesoureiro recebessem uma verba a título de indemnização pelo tempo perdido. São 2500 euros mensais para mim.

Há um problema grave. Os atletas entendem a bolsa como um ordenado. (os atletas medalhados recebem 1250 euros mensais e nova proposta prevê 1500)
Mas isto é um subsídio, que é um extra, e não um ordenado

(in Público)

2018


Um senhor loiro que pode ser encontrado na Federação Portuguesa de Futebol anda muito entusiasmado com a realização conjunta do Mundial de 2018 entre Portugal e Espanha.
A ideia até era muito boa porque o Ronaldo naquela altura já tem mais dez anitos de futebol nas pernas e assim evitava-se-lhe a maçada de ter de jogar para se classificar.
Por outro lado a ideia até era melhor se fosse uma edição conjunta com o Brasil, pois uma vez que breve vamos ter quatro brasileiros a jogar por Portugal nessa altura até já serão sete ou oito.

Adiante.
A ideia de juntar Portugal e Espanha não tem pés para andar.
Basta pensar numa coisa muito simples.
Há a cerimónia de abertura e a cerimónia de encerramento.
Estão a ver Madrid e Barcelona abdicarem de ambas?
E então nós ficávamos com quê?
Com um jogo das meias-finais e era já um bom rebuçado.

Não dá!