29 Jun 2006

Stop





Em 30 de Agosto do ano passado Paulo Campos (sim, você não sabe quem é, mas não faz mal) declarava a um jornal:

Já a conclusão de outra via destinada a facilitar a vida aos automobilistas de Lisboa, a CRIL, continua sem prazo marcado. Sobre ela o secretário de Estado das Obras Públicas disse apenas tencionar tê-la em funcionamento até ao fim da legislatura. Não o conseguir "será um falhanço político" do seu ministério. É verdade que ainda não houve acordo entre a empresa pública Estradas de Portugal e os moradores dos bairros de Santa Cruz de Benfica, Venda Nova, Damaia, Buraca e Alfornelos, que rejeitam as soluções que lhes têm sido apresentadas para a passagem à sua porta do troço da CRIL entre a Buraca e a Pontinha. Mas o governante mostra-se pouco preocupado com isso: "Não são eles que determinam as opções do Governo. O que determina as decisões do Governo são os interesses do país."

Hoje no JN o secretário de Estado-adjunto das Obras Públicas, que vejam lá, é o mesmo Paulo Campos declara:

"O secretário de estado disse estar ali para ouvir a população e também o outro lado. Durante o encontro, os moradores reiteraram a ideia de que a via deve ser construída de forma a respeitar as pessoas e não o contrário", esclareceu Fátima Cardina, da comissão de moradores da Damaia.

Mas felizmente desta vez a coisa vai, talvez vá, não vai mesmo andar porque a conclusão foi de que:

Segundo a responsável, durante o encontro não foram , porém, adiantados prazos, nem alternativas ao projecto. "Estamos à espera que o projecto seja colocado outra vez em consulta pública para nos podermos pronunciar", adiantou.

Este projecto leva de projecto dez anos.
A única conclusão a tirar é que não há vergonha em Portugal

26 Jun 2006

Boane



Para quem esteve lá e gosta de recordar, as fotos estão aqui

22 Jun 2006

Desculpem

Afinal devido ao fenómeno conhecido como efeito futebol " o que é verdade de manhã é mentira á noite" a aguardada publicação será feita aqui

21 Jun 2006

Aviso



Amanhã
Transcrição da mais importante escuta no caso CP.
Sexo, suor, lágrimas, sangue.
Personagens nunca dantes reveladas.
Os segredos que “eles” julgavam enterrados para sempre.
Para se preparar veja isto

20 Jun 2006

Pontapé na bola



Espanha-Tunísia

Pontapés que acertaram no alvo 10/3
Finalizações 24/4
Faltas 9/24
Cantos 12/1
Livres 2/1
Amarelos 2/6
Posse de bola 66/34

Como é que uma equipa pode estar a perder durante 63 minutos com estatísticas como estas.
Simples:

“There are three kinds of lies: lies, damned lies and statistics”
Benjamim Disraeli


Ou

“É futebol”
(ponha aqui o nome de um jogador tuga)

7 Jun 2006

Aldra


Em 1820 o matemático Carl Friedrich Gaus sugeriu a comunicação com outros planetas pela criação de um gigantesco triângulo de Pitágoras na floresta Siberiana. Pensava que qualquer extraterrestre capaz de construir um telescópio compreenderia o teorema.
Os lados do triângulo seriam feitos pelo corte de dezenas de milhas de árvores.

Lembrem-se que naquele tempo não havia ainda Os Verdes

A primeira tentativa realmente séria de contactar outros seres foi feita em 3 de Março de 1972 quando a Pioneer 10 foi lançada para o espaço e se tornou o primeiro objecto a sair do sistema solar.

O cientista Carl Sagan viu ali a oportunidade de colocar uma mensagem na nave e conseguiu autorização da NASA para o fazer tendo sido a própria mulher a executar o desenho.

Se fosse cá o 24 Horas havia logo de dizer “Marido emprega mulher…

Mas o casal suspeitou que a NASA podia censurar as imagens e assim desenharam a mulher sem vagina.

O jornal Philadelphia Inquirer reproduziu o desenho mas suprimiu os bicos dos peitos (nipples no riginal) o Chicago Sun Times removeu os genitais de ambos.

(Tradução livre da entrada de Alan Fletcher em "The art of looking sideways” da Phaidon

Ou seja na primeira vez que tentamos dizer algo de nós aos outros enviamos logo uma mentira. Está no sangue

Itálicos, obviamente da minha responsabilidade

3 Jun 2006

Prognósticos




Há uma má notícia sobre a selecção nacional.

Bem na realidade há uma data delas mas como é preciso destacar uma, e como em bola sou como o Venerando "nunca me engano e raramente tenho dúvidas" aposto dobrado contra singelo como o Romero só faz um bocado do primeiro jogo.

Está-se mesmo a ver que após uma entrada mais "viril" de um palanca ele perde a cabeça, (bem é um modo de dizer) e vai de abalada para o balneário.

É que não há duas sem três.

Ideias de sábado à tarde



A recente passagem de um filme sobre a violência numa escola do subúrbio de Lisboa levantou polémicas.
Eu não estou aqui para aumentar os problemas mas sim para os resolver.
Portanto
Temos que levar em linha de conta com as diferenças e se o gandulo, jovem, criança não queria pôr o “cap” porque não tinha tido tempo de arranjar o gel na carapinha isso tem que ser respeitado.

Digam-me lá se o uso da burka faz mal a alguém lá nas terreolas dos árabes?
Então não é verdade que os crimes sexuais diminuíram, que o cancro da pele praticamente não tem expressão entre as mulheres?
E depois nem todas podem ser Merches e assim nivelam por igual.
Ainda é melhor que a paridade.
Todas iguais, muito mas mesmo muito iguais.

E depois outra “criança” já não queria ir mais á escola.
Tem que ser respeitado.
Para que é que o Merche andou a perder tempo lá nas escolinhas se agora só a dar pontapés na bola ganha balúrdios.
E por falar em pontapés não é o que as “crianças” gostam de fazer aos professores.
Eu vejo aqui uma clara indicação profissional.
E nem precisam de psicólogos para os aconselhar.

Algumas “crianças” já vão armados de pequenos canivetes, facas muito pequeninas e soqueiras de plástico para a escola.
Acho bem.
Primeiro cria um espírito bélico que sempre acompanhou os lusos quando conquistavam mundos.
E depois dá um bom tirocínio para entrarem futuramente na GNR e se tiverem sorte de Timor durar até lá puderem ganhar muito dinheiro a fazer aquilo que gostam.
Dar porrada.

Sufocamos