31 May 2009

Todos temos um


Um pequeno trafulha que deve dinheiro a toda a gente em Paris tem a desagradável surpresa de os trafulhas, um pouquinho mais importantes lhe comunicarem que ou paga a dívida ou lhe fazem a folha.
O prazo é até de madrugada e na verdade não se vê como é que ele vai resolver o problema.

A única solução rápida, eficaz é atirar-se de uma das românticas ponte sobre o Sena e se bem o pensa melhor o vai fazer, só que no último momento olha para o lado e lá está uma deusa de 1,80 de altura linda e loira.
E é ela que se atira e o pequeno escroque sem pensar atira-se também e salva-a.

Começa ali uma improvável ligação que se torna ainda mais complexa quando ela lhe revela que é um Anjo, no sentido real do termo.
É o seu Anjo de guarda que o vai ensinar a reabilitar-se a reavaliar-se e a criar a auto-estima que lhe faltava.
É claro que ela também lucra com a relação mas não se pode aqui escrever mais senão perdia-se o interesse pelo filme.

Uma grande obra de Luc Besson
A música é de Anja Garbarek.
O actor principal Jamel Debbouze representa todo o filme com uma mão no bolso porque lhe falta um braço que perdeu num acidente com um comboio.

É tudo fantástico neste filme.

Da cor do céu


Serge Chaloff teve uma vida curtíssima e deixou uma pequena obra mas muito grande em qualidade.

Este disco em quarteto é o último da sua carreira e conta com a preciosa colaboração de Sonny Clark.

Download

Parabéns

Guinness



A Tugulândia continua em destaque neste bocadinho do Magrebe que faz fronteira com Espanha.
Meteram mãos á obra para entrar no Livro dos Grandes Feitos e conseguiram mais uma vitória.

Juntaram 700 lorpas numa única sala

Parabéns.

30 May 2009

Um funeral muito musical


Gary Burton

Carla Bley

A genuine tong funeral

Posso apenas acrescentar que é um disco que foge aquilo que estamos habituados a ouvir.

Download

se escrever ...


O dr. Dias Loureiro é, suponho, de Coimbra ou dali perto. Pelo menos, tirou o curso de Direito em Coimbra e foi, depois do "25 de Abril", governador civil de Coimbra.

(segue-se a descrição da sua carreira vista pelo historiador Vasco Pulido Valente)

De qualquer maneira, não deixou de ser um advogado da província, agora rico, promovido pelo PSD.
(in Público)

Esta ideia parola da província defendida por quem vive em Lisboa, é recorrente.
Normalmente as pessoas importantes evitam escrevê-la para não parecerem mais parolos.
Quando, por distracção, se escreve depois de almoçar ou jantar, às vezes sai.

Socorro, sou loira e burra


Uma vez no Metro uma senhora foi roubada.

Deslocou-se à esquadra e contou que trazia o dinheiro escondido nas cuequinhas , pois tinham-lhe dito que em Lisboa havia muito gatuno.
Então o guarda perguntou-lhe se não tinha sentido a mão do gatuno.

Respondeu ela:

29 May 2009

Duas cores, duas medidas



Samuel Eto’o marcou o primeiro golo do Barcelona na final da Champions e saiu disparada para o comemorar.
E que fez ele?

Bateu uma, duas, cinco vezes com a mão no braço para apontar clara, claramente para a cor do mesmo como que dizendo “sou negro e tenho muito orgulho nisso”.
Ainda não vi ninguém dar realce a isto sendo que é verdade que apenas leio os jornais desportivos quando o Benfica joga e ganha.

Agora vamos supor que Messi fazia o mesmo após o golo que marcou querendo significar claro está “sou branco e tenho muito orgulho nisso”.
Era chamado imediatamente de racista.

Porque é que para o outro é diferente?

28 May 2009

Grande e(Motian)


Paul Motian assina aqui em trio um disco absolutamente soberbo.
Nem outra coisa era de esperar quando as outras duas partes do mesmo são Bill Frisell e Joe Lovano e o palco foi o mítico The Village Vanguard.

É uma edição Winter & Winter o que equivale a dizer que o “booklet” é impossível de reproduzir.

Paciência.

Download

Entre marido e mulher não metas a colher


46 Mulheres foram assassinadas no ano passado em Portugal, pelos maridos, companheiros ou namorados.
Não deixa de ser irónico o nome que estes bárbaros têm.

Todos dos dias os jornais vêm cheios de casos que felizmente nem todos terminam em morte.
Seguem alguns links e claro que é legitimo perguntarmo-nos o que é que fazem tantas entidades públicas que todos os dias enchem a boca com os direitos que todos nós temos.

Não se esqueça de comparar com os 100 mortos da notícia anterior e com o volume de mediatização que uma e outra mereceram.

Atchim


100 mortos!

Não foi um desastre de aviação nem nenhum cataclismo natural, terramoto, inundação etc.
Também não foi num único país, nem sequer num único continente.
Foi em todo o mundo e durante dois meses.

São os mortos da gripe mexicana, depois gripe H1N1 e finalmente gripe A.
Como de costume a Tugulândia não deu nada para este peditório, um único caso quase sem espirros e a senhora está viva e pode pagar as taxas moderadoras.
Os senhores importantes da saúde fartaram-se de ir às televisões, uma senhora anunciou a hipótese de setecentos mil mortos, só tugas claro, que nos outros, a Organização que trata das doenças previu que um terço do mundo iria ser contaminado.

Passam trinta minutos do telejornal daquela estação que nem é preciso dizer o nome, e nada mesmo nada.
Acabou, já pode espirrar á vontade.

À cautela e para fazer um afago às farmacêuticas compre uma ou duas caixas de Tamiflu e ponha na geleira.
Eles agradecem.

Pró ano há mais



Deus escreveu direito, por linhas tortas e com sotaque norueguês.
Com efeito o Barcelona não devia ter disputada a final, mas esteve lá fez um jogo maravilhoso e em certos momentos conseguiu que o adversário (outro que não menos o Manchester United) fosse completamente vulgarizado.


Uma nota e importante a destacar.
Cristiano Ronaldo jogou muito pouco, por vezes é assim nem tudo pode sair certo.
O problema é que voltou a mostrar os tiques de vedeta malcriada, levou um cartão amarelo, com outro árbitro menos decidido a não estragar a final, tinha mesmo ido para a rua.
Se no próximo e decisivo jogo da selecção o marcarem em cima, tenho sérias dúvidas que após um ou dois encontrões não perca a cabeça e não nos faça perder o jogo.
Veremos.


Um curiosidade que é sempre grato recordar, quer o Manchester United quer o Barcelona já disputaram finais com o Benfica. Um ganhou outro perdeu.
Nenhum clube português pode dizer o mesmo.

27 May 2009

O Rouxinol dos Andes




Não é possível descrever a riqueza de voz de Yma Sumac , uma cantora peruana dos anos cinquenta.
Os discos não são meus e por isso têm password que é “kzd”.

Inconformado


Nada que seja humano pode ser perfeito, isto é, no meu caso, conforme os meus desejos; portanto neste nosso amor deve haver forçosamente qualquer coisa que não está certa, que eu ignoro e que não tardará a manifestar-se
Alberto Morávia – O Autómato

Bernardo Bertolucci, Alberto Moravia, Jean-Louis Trintignant e Stefania Sandrelli "juntaram-se" para colaborar numa obra que é um dos marcos do cinema dos anos 70.
Leia aqui uma crítica que substitui com todas as vantagens qualquer coisa que eu pudesse escrever.
Da crítica destaco no entanto:

Also, Bertolucci's cinematic style synthesizes expressionism and "fascist" film aesthetics. Its style has been compared with classic German films of the 1930s, such as in Leni Riefenstahl's Triumph of the Will and Fritz Lang's Metropolis.[5]

Felizmente vi ambos.

Encontrar-te, de dia,
nos intervalos dos meus pesadelos
e chegar-me a ti,
é sonhar contigo.
Estares, à noite,
para eu dormir longe, longe,
até de manhã,
é ter-te.
Lenor

Novas roupagens



Clique na imagem para ler uma crítica sobre o disco e sobre o autor.
A vossa melhor atenção para as estonteantes versões de “E Depois do Adeus” e “Pedra Filosofal” .


Download

Equador


26 May 2009

Tempos de antena nojo


O senhor Daniel Oliveira colocou no seu blog (o Arrastão) os tempos de antena que o Bloco de esquerda vai passar no segundo canal da televisão estatal.
Podem vê-los no link que se segue.
Espero bem que os médicos os coloquem em Tribunal.

Uso temporário


Marsalis III

Terceira parte da trilogia

Download

25 May 2009

Obrigado Dalloway


Azulejos do Tribunal da Boa Hora

Exclusivo


Tribunal da Boa-Hora e máquina onde está a ser escrito o processo Casa Pia.

No Reino do Absurdo


Um cigano de 17 anos engravida uma cigana de 13.
Não pode casar com ela (pela lei lá dos fulanos) porque já está “prometido” a outra cigana.
Começa a discussão.
Um dá um tiro noutro e não o mata.
Em resposta uma familiar dá um tiro, tem mais sorte e mata o outro.
Todos estavam armados.
Foi na Tugulândia em pleno dia.
A culpa foi da PSP que segundo um dos intevenientes “vai ser processada”.

Leia aqui .

23 May 2009

1,2,3 Ouça lá outra vez


Trata-se do primeiro disco da trilogia Soul Gestures in Southern Blue de Wynton Marsalis que já aqui foi apresentado.
Naturalmente os outros dois seguirão de seguida, seguidamente.


Download

22 May 2009

Outro a gravar


O doidinho lá do Norte, em Braga, que escreve dez poemas por dia, publica todos os dias o mesmo post este que aqui vos deixo.

Todos os dias publica três ou quatro assuntos sexuais que o perturbam imenso, penso mesmo que ele é alegre, e é adepto do Bloco de Esquerda, o que justifica algumas coisas.

É professor.
Agora não digam que não vos avisei e pensem nos vossos filhos.

António Marinho Pinto


Muito obrigado pela sua coragem.

Tugulândia


Mais de um quarto da totalidade dos efectivos da PSP manifestaram se ontem à tarde em Lisboa contra o Ministério da Administração Interna (MAI).
Exigiram negociações relativas ao estatuto profissional e deixaram a promessa de novas contestações. A mais imediata terá lugar no próximo dia 8, altura em que os polícias irão à residência oficial do primeiro-ministro, José Sócrates, para lhe entregar os bonés.Foram cerca de sete mil os polícias que ontem desfilaram entre a Praça dos Restauradores e a Praça do Comércio (onde se localiza o MAI), em Lisboa, numa das maiores manifestações da PSP alguma vez realizadas.

(in Público)

Graças ao socialismo do engenheiro Sócrates a Tugulândia aproxima-se a passos largos do caos social.

20 May 2009

Bom Aproveitamento


Foi em Espinho (Tugulândia).
Era uma aula de História e como a matéria é muito aborrecida, aproveitou-se o facto de os romanos (e outros) fazerem orgias e passou-se a uma aula de explicação sexual com detalhes muito nítidos.

Uma aluna resolveu gravar tudo para depois em casa executar a preceito os ensinamentos.
Mas correu mal e agora pode
vir a ser suspensa .
Fodeu-se e a professora também.

Uma aula que resultou em pleno.

Azambuja Parte II


Houve uma época em que os chamados “filmes catástrofe”, incêndios, terramotos, maremotos, vulcões, os casamentos de Elsa Raposo, avalanches eram sucesso garantido nos cinemas.

Depois chegou engenheiro Sócrates foram banidos e só deixavam exibir películas com sucessos, inaugurações, crianças felizes, a Fernanda Câncio radiosa, inaugurações, a abertura da Quimonda, os posto de abastecimento de veículos eléctricos em Lisboa, inaugurações, corridas matinais, de tarde e à noite.
Se tem saudade dos antigos tempos prepare-se.

Está em montagem um dos maiores sucessos para bater tudo o que os tugas já viram.

Acompanha bem qualquer momento




Clique na imagem para ler um resumo sobre Ben Webster.

Download

Parlamentos

Vai uma excitação por Lisboa devido a um problema que aconteceu no Parlamento inglês.
Querem fazer uma comparação com o ajuntamento de deputados que se reúnem na mesma Lisboa e perguntam se não seria possível acontecer o mesmo, ou seja que as despesas fossem fiscalizadas e que quando irregulares houvesse punição.
A comparação é perfeitamente idiota.

A Inglaterra é uma democracia com séculos de existência é a pátria da Magna Carta e do Habeas Corpus ambos com oitocentos anos de idade.

Numa pocilga como a portuguesa onde um deputado se autoriza a gritar ao primeiro-ministro “ não se atreva, ouça bem não se atreva” como é queriam que alguém se pudesse comparar aos ingleses que tomam chá desde pequeninos?

19 May 2009

Alimentar o espírito


Num mundo em que cada vez o que é material conta de uma forma obsessiva, ouvir uns espirituais cantados por Jessye Norman pode dar aquela momentânea paz de espírito que todos ambicionamos.

Um gajo perigoso


(...) não merece a minha confiança e acho que pessoas que não merecem confiança não devem estar no Conselho de Estado

Quem é que disse isto?
Cavaco, Sócrates, Deus?
Pois não senhor quem escreve esta sentença de morte é o senhor José Vítor Malheiros que como todos sabemos é o maior jornalista de esquerda do Público.(*)

Para ele “não é verdade é que tenhamos de esperar que haja uma investigação judicial e um julgamento de um qualquer caso para sermos autorizados a formar uma opinião sobre uma dada pessoa e a enunciar essa opinião.”.
O que aliás ele e muito jornalistas fazem todos os dias, crucificando nas páginas dos pasquins que lhe dão de comer, gente que teve o azar de dar uma boa notícia.

Este fulano é tão perigoso que anuncia mesmo “É por isso que não preciso de uma decisão judicial para ter (e para enunciar aqui) a convicção de que (ponha aqui um nome qualquer, eventualmente até o seu) não devia ter assento no Conselho de Estado.”

E dá mais um exemplo por antecipação, pois para ele “O processo disciplinar verá a extensão das suas falhas. Mas as que conhecemos pela sua boca são suficientes para formarmos desde já esta opinião”.
Imaginem que este fulano em vez de ser jornalista (onde o mal que pode causar é relativo) era juiz?

(*)
Sem link, e mesmo que tivesse não se colocava aqui porque o lixo é para estar no caixote do mesmo.

El método Grönholm (clique)


10 Prémios mais 12 Nomeações

Sete candidatos a um emprego de topo numa grande multinacional, mal chegam à empresa para serem entrevistados, são convidados a reunirem-se numa sala em volta de uma mesa e com sete terminais de computador.
Breve, verificarão que têm que se eliminar um a um como se estivessem numa luta de gladiadores romanos.
Só um sobreviverá.

Imperdível.
Especial desempenho de Najwa Nimri, cujo nome em árabe significa “Extase”.
Concordo.

18 May 2009

Quando é que são presos?


Um estúpido árbitro , sim eu sei que isto é uma redundância peço desculpa, conseguiu num jogo sem qualquer caso, mostrar 12 cartões amarelos, um vermelho, expulsar um treinador e marcar um penalty fantasma.
Conseguiu que perdessemos três jogadores para a próxima jornada.
Distraiu-se, julgava que ainda era preciso dar uma ajudinha.

Nunca diga adeus


Charlie Haden já tocou com os maiores nomes do jazz e como se pode ler na sua página da wikipedia tem um episódio curioso passado em Portugal.

Download

16 May 2009

Louçã gostou


Um filme excepcional.
Realizado a preto e branco, com desempenhos soberbos uma montagem frenética e banda sonora a condizer.
Sem falhas.

Perdão, também tem uma história e sobre ela a esquerda “se bem me lembro” babou-se toda.
Tinha que ter alguma coisa má, e realmente tem e não é uma são várias.
O filme conta a história da canalha (em França são chamados pelo que são e não por eufemismos) que incendiou os subúrbios de Paris e centenas de carros vista pelos olhos de três dos seus habitantes.
E quem são?

Pois bem, um é negro (o único que trabalhava) outro é magrebino (faz o papel de bonacheirão) e o outro o mais grunho (fantástico papel de Vincent Cassel é, adivinharam, francês).
Na realidade durante os distúrbios nunca fazem nada de mal, um ditoche, um cigarrito fumado, uns toques de campainha, uns pontapés nas pedras.
Aliás toda a gente (masculina) mostrada no filme nada faz de mal, aparte não fazerem nada.
As mães e irmãs são todas irrepreensíveis donas de casa, cozinheiras, mulheres-a-dias, estudantes e que se esforçam por meter ideias boas naquelas cabeças um bocadinho tontas.

Vinz sonha com o teatro, encontrou uma pistola perdida durante os distúrbios (nos quais não esteve nem nunca estará) e em casa ensaia poses de De Niro no Taxi Driver.
Na rua anda sempre a mostrá-la para grande horror dos amigos
No fim leva um tiro na cabeça e morre.
Sem culpa, o polícia (um paisano a imitar Al Pacino) também não, foi por acidente.
Um azar, tão bom rapaz.

É por esta e por outras que mil Belas Vistas florescerão.

Jóia Pura


Hancock e Gershwin.

Não é preciso dizer mais nada.
A melhor atenção para os convidados e entre eles, Joni Mtchell e Stevie Wonder, que não andam muito por estas bandas.

15 May 2009

Grandes momentos


Havia um senhor muito importante, de que não me recorda o nome, que costumava nas entrevistas interrogar o entrevistado com a pergunta “onde é que estava no dia 25 de Abril de 1974’”.
Claro que a pergunta que devia ser feita, e á qual muitos não podiam responder, seria “o que é que você estava a fazer no dia 25 de Abril de 1973’”.

Mas ambas as perguntas vão para o caixote do lixo da história a partir da nova que pode e deve ser feita e que muito simplesmente é:

“Onde é que você estava às dezasseis horas do dia 15 de Maio de 2009”.

Eu não estava, mas queria estar a milhares de quilómetros de Portugal.

Grandes brincadeiras


O fulano que esteve envolvido no arremedo de guerra no bairro de Setúbal foi mandado em paz por um juiz que lhe pediu respeitosamente que fosse uma vez por semana à esquadra falar com os bófias e que por favor não deixasse que os mesmos o provocassem.

Claro que esta decisão "Caiu muito mal", disse ao DN um alto quadro da PSP, até porque na casa foi encontrado um cocktail molotov e outros artefactos para o fabrico de bombas incendiárias, bem como dois bilhetes de identidade de vítimas de assaltos por carjacking. Além de estar já referenciado em vários crimes violentos".

Eu sei que estão a pensar naquilo que eu penso.
O problema é que deve ser muito difícil.

Grandes títulos


Igreja de Lisboa ajuda a criar 500 empresas

No texto:

O financiamento caberá ao Banco Espírito Santo, com quem fizemos um protocolo, e que já disponibilizou 50 mil euros", explicou ao DN Maria do Rosário Líbano Monteiro, da coordenação do projecto.

É um serviço personalizado, acompanhado por nós", explica a também vice-presidente do Centro Social Paroquial do Estoril, onde já vão arrancar três projectos

Em Lisboa, as instituições da Igreja têm ainda capacidade para empregar mais duas mil pessoas….No entanto, alerta, tem de haver financiamento do Estado. "Nós precisamos de mais pessoal, mas só podemos empregar com apoio do Estado.

Assim também eu.

14 May 2009

Só em New York


“Ladies and Gentlemen The Dave Brubeck Quartet " .
Começou assim este memorável concerto no Carnegie Hall em Fevereiro de 1963 há quase quarenta anos.
Deve ter sido uma noite de sonho.

Disco 1 Disco 2

13 May 2009

Obrigado Carlos e Fernando


Hoje, com a Geny, visitamos o Museu de Arqueologia.
É um pólo cultural imprescindível com peças verdadeiramente fabulosas que nos remetem para um passado que devemos lembrar no presente.
Claro que com estes simpáticos e cultos cicerones tudo melhorou.
Muito obrigado.

Não foram exterminados


James Carter não tem como o outro uma enorme plantação de amendoins e apenas produz sons com o rótulo de avant-garde.

Este disco abre com um velho clássico (daí o título) tocado milhares de vezes e que é sempre novo.

Download

12 May 2009

Tango, Futebol e Nossa Senhora de Luján


Rodolfo Mederos músico e compositor argentino neste disco em quinteto apresenta o som do país que também tem o Maradona

Download