29 Sep 2007

Pérolas



O Expresso escreve, hoje, em editorial:

O Tribunal da Relação de Coimbra decidiu entregar Esmeralda ao pai biológico. Há três mil anos, reza uma lenda na Bíblia, o rei Salomão foi obrigado a decidir entre duas mães que reivindicavam o mesmo filho. A sua decisão sábia foi a que todos conhecem: propôs cortar a criança ao meio e dar metade a cada uma. Depois, entregou a criança àquela que mais veementemente se opôs à ideia, dizendo que era essa quem mais a amava. Os juízes terão pensado nisto?

Há aqui muita ignorância e algum preconceito.
A primeira coisa que me surpreende é porque é que se continua a escrever “pai biológico” em vez de se escrever simplesmente pai.
A segunda é não saber que Salomão após aquela cena exclamou:
És tu a verdadeira mãe!
E era.

Adenda:
Por uma feliz concincidência o Editorial do Sol começa com a mesma parábola. Só que, José António Saraiva é mais culto e portanto sabia a história.

27 Sep 2007

Mil sóis de liberdade florescerão!


Daniel Oliveira (a) tem um blog de apreciável sucesso.
Regularmente ia lá lê-lo porque uma coisa se pode ter como certa, num blog mantido por uma pessoa de esquerda, há sempre fartos motivos para uma bela gargalhada.
E, claro, de vez em quando lá deixava uma ou outra opinião.
Até que…

Antes de explicar o que aconteceu, soube posteriormente que Daniel Oliveira a exemplo de um outro Grande Vulto, mas com uma pontinha de modéstia, também tinha publicado Os Mandamentos (no seu caso Nove) e que agora estão bem à vista de quem quiser fazer algum comentário, pois têm que ser lidos em voz alta antes de escrever seja o que for.
Convido as pessoas a irem lá lê-los pois são A Cartilha Maternal do Pensamento Único.

Vejamos o preâmbulo e o Primeiro (I)

A publicação dos comentários depende de aprovação.
Não serão publicados comentários:
1 - De teor racista ou homofóbico ou que façam a apologia do fascismo ou do nazismo

Acho muito bem.
A Censura do Doutor Salazar também gostava de analisar tudo e autorizar só aquilo que fazia bem aos portuguesinhos.
Nada contra não permitir comentários de teor, embora duvide que seja necessário avisá-lo.
Haverá alguém em Portugal que seja aquilo?
Claro que não, quem é que não está mortinho por ter no apartamento ao lado uma bela família cigana?
É claro que se pode estranhar que Daniel Oliveira não junte o comunismo ás outras pragas da humanidade, mas não têm razão.
Devem sempre lembrar-se que os comunistas apenas matavam fascistas e intelectuais (e portanto Daniel Oliveira estava a salvo de qualquer problema e não tinha nada que se preocupar).

Tenho que confessar que por várias vezes me excedi nos comentários o que foi sempre tolerado pela espírito democrático que sempre norteou este Grande Vulto da Esquerda até que…

Um dia fiz um comentário trocista sobre os larilas aproveitando aquele momento embaraçoso que o barbudo iraniano provocou numa conferência de imprensa onde faziam perguntas (na América ainda não conhecem o Senhor Gilberto Madaíl).

Fiz mal.
Este é um assunto tabu.
Para Daniel Oliveira pode-se brincar com tudo mas os larilas são sagrados.
É assim a gente de esquerda, sempre solidária..

Voltaremos, oportunamente, para analisar os outros mandamentos que são todos muito giros.

(a) Para quem não saiba quem é O Grande Vulto explica-se; é um senhor muito rico que trabalha na SIC e no Expresso e que dá uma ajudinha no Bloco de Esquerda, embora não saiba quem foram os partidos que o fundaram. Pode ser que tenha mais algum emprego, mas confesso não sei.

Mais vale cair em graça, que ser engraçado


Santana Lopes fechou ao trânsito dois bairros históricos de Lisboa, uma coisa que nunca tinha sido conseguido mas em que muitos tinham pensado, deu uma nova dignidade a Monsanto, que muito queriam ter feito mas não fizeram.

Nunca perdeu uma eleição e foi derrubado por um golpe sul-americano.
Fez o túnel do Marquês do qual se disseram raios e coriscos e que agora todos elogiam.

Ao mínimo espirro todos os jornais lhe saltavam em cima (salvo seja, que este ao menos não dá espaço sequer a pensar que).
Ontem disse uma verdade e teve uma atitude que já vi aprovada em todo o lado e mesmo assim aposto que vão arranjar lenha para o queimar.

Porque é que isto é assim?

25 Sep 2007

Escreveu e disse nada


O senhor Doutor Gilberto Madaíl, ex-deputado da Nação e actualmente ao serviço da Federação Portuguesa de Futebol, resolveu convocar uma conferência de imprensa para ler um comunicado que dizia o que todos já sabiam, isto é que o senhor brasileiro que manda na selecção tinha todo o seu apoio.
Aliás não podia ser de outro modo porque os anunciantes quer do próprio quer da selecção assim o desejavam, ámen.

O que não se percebe é a atitude dessa classe sempre aguerrida que dá pelo nome de jornalistas.
Conferência de imprensa sem perguntas?
Eu, se fosse director de jornal, convidava os meus pares para um almoço e decidíamos.
Na próxima, mandem a conferência de imprensa por fax para a redacção.
Mais simples, mais barato, serve na mesma e não nos damos ao ridículo.


24 Sep 2007

Obrigatório


Oscar para o melhor filme.
Mais duas estatuetas e três nomeações.
Mais uma quantidade impressionante de prémios em vários festivais.
Bem merecidos.
Um filme que tem tudo, absolutamente tudo, na linha do saudoso Robert Altman.
Não perca.

23 Sep 2007

Pró menino e prá menina



Se os seus meninos custam a adormecer
Conte-lhes uma história de princesas
Pode ser esta .
Logo que acabe a telenovela Mourinho O Emigrante, que se seguiu ao grande êxito Maddie The Poor Thing, a RTP (a nossa) vai certamente, até porque tem lá gente que conhece o enredo muito bem, lançar este novo produto.
Não perca
.

22 Sep 2007

Kai Tak

Clique para aumentar

O antigo aeroporto de Hong Kong agora desactivado e que foi transformado numa zona verde. Talvez o que poderia acontecer à Portela.

Dylan


Desde 15 de Julho a uma média de 24 por dia já se fizeram 1435 abortos em Portugal subsidiados pelo Estado.
O estimado leitor tem um problema nos dentes e não sabe como o tratar?
Anda a precisar de óculos há dois anos e ainda não tem vaga marcada?

Porque é que não experimenta engravidar e trata as duas doenças ao mesmo tempo?

21 Sep 2007

Não brinques, come-a


James Izzolena cometeu uma série de erros e agora veste de laranja.
E o engraçado é que o problema está relacionado.
O pobre tolo estava na cozinha (um apartamento por tradição reservado às mulheres) e começou a brincar com cebolas.
Ora toda a gente sabe, mesmo aqueles que não cozinham que a cebola faz as pessoas chorar.
Foi o que lhe aconteceu .
Em Portugal uma cebola, as de Rio Maior são tão gostosas, nunca lhe iria produzir este efeito.

Boxing Day Tour




Visite Reggio Calabria.
Contracte um guia local especializado em vinhos.

Os 4 Efes


A televisão pública custa milhões de euros que saltam dos bolsos dos portugueses quer queiram ou não, quer a vejam ou não.
Portugal ocupa de momento a presidência da comissão europeia.
Há coisas que por serem tão evidentes passam despercebidas.
Vejamos o telejornal de hoje.
Demorou 60 minutos com sete de intervalo para anúncios.
No início foram gastos vinte minutos com duas notícias sobre artistas do pontapé na bola.
Perto do fim guardaram-se mais sete minutos para mais notícias sobre futebol e um breve relâmpago sobre o râguebi.
Restaram portanto vinte e seis minutos para se falar e deixar falar sobre os problemas que eventualmente afectam os portugueses.
E aqui ainda tiveram que meter coisinhas do mundo.
Mas claro, há sempre um lado positivo.
Primeiro a pequena Maddie começa a ocupar o lugar que lhe vai ser destinado ou seja o esquecimento.
E isso, claro, permitiu que o presidente da Câmara de Santarém desse um pulinho ao local do crime trabalho para assinar uns papeis.
Como dizia o outro:

No news good news!

18 Sep 2007

Meus santinhos


Por favor fechem a gruta a sete chaves
Lisboa - Centro Comercial Colombo ( a 2ª Catedral)

17 Sep 2007

Tão saudosos


Miguel Pereira Lopes diz que é psicólogo social e professor universitário no ISPA em Lisboa.
Retenha muito bem este nome por várias razões sendo que a principal é que pode um dia vir a necessitar da sua expertise e ai desde já lhe aviso que vai gastar o seu rico dinheirinho de borla.
Num artigo que escreve a propósito do Caso, nem vale a pensa dizer aqui o nome, pois como bem sabemos já todas as luminárias escreveram sobre o mesmo (tendo sempre o cuidado de dizer que é inadmissível que se escreva tanto sobre ele) avança com a Mãe de todas as teorias.
Ora aqui está ela, enfim agora já não dá muito jeito, mas fica à atenção dos senhores polícias
.

E é aí que a Polícia usa uma das técnicas mais antigas para acabar com a cooperação entre cúmplices de crimes. Diz a cada um deles, no mesmo momento, que o outro cúmplice cooperou e confessou o crime e que, se este também cooperar, ambos terão uma redução na pena.
É verdade que no caso do casal McCann, os dois "potenciais" cúmplices são marido e mulher, mas mesmo aí a imprevisibilidade sobre a veracidade da confissão do outro é tão grande que poderia levar um dos membros (ou os dois) a confessarem o crime, se é que foi por eles cometido.

Eu na minha inocência pensava que um professor universitário com o grau de psicólogo social e que ainda por cima escreve em jornais teria como baliza numero um o defender a honestidade acima de tudo.
Mas afinal fico a saber que para ele a artimanha de usar uma mentira é lícita, diria mesmo é obrigatória.
Mas o psicólogo não se fica por aqui.
Ele tem muitas mais ideias. Vamos então ler mais uma

Também sabemos que uma nova lei entra agora em vigor, permitindo às testemunhas levar consigo um advogado. Esperemos é que a lei não permita que, em casos de crimes cometidos em cumplicidade entre duas ou mais pessoas, os advogados sejam os mesmos.

Este quintal conforme se vê está cheio de pessoas que são maravilhosas democratas por fora mas lá dentro, muito lá dentro, continua a habitar aquela ideia muito antiga de um iluminado que deve mandar em tudo porque só ele é que sabe.
Sabem como é que se chamava esse homenzinho?

15 Sep 2007

Teddy Bear



O aparecimento do corpo de Madeleine McCann é a chave de toda a investigação da Polícia Judiciária (PJ). “Está a ser uma luta contra o tempo. É fundamental que o encontremos para resolvermos o caso”, relata uma fonte da judiciária directamente ligada à investigação, recordando só haver até ao momento “provas circunstanciais”, que dificilmente poderão incriminar o casal inglês. “Faltam as provas materiais”, resume o interlocutor do Expresso.

É preciso acabar com a telenovela Maddie.
Já se percebeu que a Judite (a polícia, não a branqueadora) fez merda.
Não viram o sangue, não cheiraram o odor a cadáver, não interrogaram o padre inglês, almoçam e bebem vinho durante o mesmo, não falam nem fazem falar.
E, pior que tudo, os criminosos são ingleses e eles não falam inglês quanto mais escocês.
Claro que se eles pudessem ser interrogados à maneira, isto é à maneira da mãe da Joana, as dificuldades da língua podem ser aplainadas.
Assim é difícil.
Compreendo-os.
E portanto é preciso achar uma solução.
E ela está mesmo aqui à mão.
Primeiro, recolham-se e deixem no terreno os verdadeiros especialistas.
E estes são por ordem de tamanho, o autarca, a jornalista, o treinador.
O autarca porque tem muito tempo livre.
A jornalista porque já entrevistou pele na pele o capitão Roby.
E o que faz aqui o treinador?
Easy meus!
A chave disto tudo está no ursinho.
É preciso que ele confesse.
Estão a ver porque é que ele é peça fundamental?





14 Sep 2007

Se veste a pele é


Judite Sousa ontem cometeu um atropelo às regras que se estivéssemos noutro país podia vir a ser severamente punido.
Encarregada pela televisão pública de branquear a imagem de Scolari tentou tirar-lhe um dente a sangue frio, ela que nem é dentista.
Mas Scolari, um velho manganão, enganou-a.
Com uma desfaçatez enorme, tinha escondido na queixada no lugar do dente do siso que já lhe tinha sido tirado há bué de tempo, um postiço de seu nome técnico Kua-R-Esma feito em Taiwan.
E depois de muitos esgares de dores e gritos de aflição lá deixou que lhe arrancassem o postiço.
Mas a representação teatral foi tão boa que centenas de milhares de espectadores que anteontem o idolatravam que ontem o odiavam hoje voltam a pedir que treine melhor o boxe para não falhar na próxima.

13 Sep 2007

No Pandeiro


Scolari é o espelho da selecção portuguesa.
Falhou por milímetros a cara do sérvio.
Nuno Gomes falhou pelos mesmos milímetros o golo mais que feito.
Scolari levanta-se de vez em quando do banco para gritar.
Os nossos jogadores de vez em quando lembram-se que estão a jogar futebol e dão uns passinhos um bocado mais rápidos.
Ele ganha muito bem.
Os nossos jogadores ganham muitíssimo bem.
É brasileiro.
Alguns jogadores portugueses também o são.

12 Sep 2007


Lisboa - Padrão das Descobertas

Vamos supor que o mundo dura mais oito mil anos e que nessa altura é necessário fazer um manual de História Universal com cem páginas em que cada milénio tinha direito a dez.
Quantos parágrafos é que acham que seriam reservados a Portugal?
Para ajudar na resposta não se esqueçam que este pobre quintal espanhol já foi dono de metade do mundo e foi aquele que deu mundos ao mundo.
Nessa altura éramos importantes e respeitados.

E quantos portugueses teriam uma entrada lá naquelas dez páginas?
Vasco da Gama, talvez, mas quem mais?
Acham que alguém nessa altura vai querer saber quem foi Salazar ou Cunhal ou Spínola?
E da Maddie, ainda andarão à procura?
O presidente da Câmara Municipal de Santarém será lembrado como o edil que governava na televisão?
Sócrates terá que dividir a fama com o outro?
E Guterres será lembrado como o homem que deixou o seu povo ás portas da fome para ir matar a fome a outros povos?
Pensem nisto quando julgarem que alguém é importante.

A frase


Sobre o novo site do Expresso
Caros leitores: devido a problemas técnicos ligados à remodelação e melhoria do nosso site, o fluxo de notícias foi momentaneamente reduzido. Esperamos, nos próximos dias, repor a normalidade e aumentar os serviços de informação por nós prestados. A Direcção

Obrigado.
Vamos agora tentar encontrar outras pérolas assim lindas.
Por exemplo Scolari

Caros desportistas: devido a problemas técnicos ligados à remodelação e melhoria do nossa equipe o fluxo de vitórias foi momentaneamente reduzido. Esperamos, nos próximos dias, repor a normalidade e aumentar a quantidade de golos por nós marcados. A Direcção

Vamos lá malta.
Dêm largas á imaginação!

11 Sep 2007

11-09-2001

Mosteiro dos Jerónimos

Foi há seis anos.
A barbárie atacou e matou.
Em singela homenagem aos que perderam a vida, faço uma pausa de silêncio.
Hoje, nem aqui nem em lado nenhum, farei outra intervenção.
Descansem em paz.
Nunca o esqueceremos.

10 Sep 2007

Venham mais cinco


É claro que vamos ser apurados para o Campeonato da Europa, era só o que faltava isso não acontecer.
O problema é que no grupo mais fraquinho já devíamos estar mais que apurados e não andar a fazer contas e cheios de ses e mas.
Pode, claro está, ficar um pouco mais tremida a situação.
Solução?
Nacionalizemos mais quatro ou cinco brasucas.

Scolari, que desde já esclareço detesto profundamente, é um teimoso burro.
Além de mais é um arrogante a quem tudo é permitido e de quem os jornalistas levam belos pontapés e ainda agradecem.
Eu sei que há muita gente que o adora, mas a verdade é só uma.
Com um conjunto de jogadores, dos melhores do mundo e que jogam nos maiores clubes do planeta não ganhou absolutamente nada.
Segundo e quartos lugares fazem lembrar uma célebre frase de um grande marinheiro britânico quando a Rainha após saber que um barco americano tinha ganho a regata e perguntado quem tinha ficado em segundo lhe respondeu:

M’am não há segundos!

9 Sep 2007

Onde está o ursinho?



Está aqui .

Se alguém quiser saber como é que uma lambada pode ser, primeiro mortal e depois com a ajuda da Sky News deixar de o ser, siga o link e descubra porque é que a Xana canta que não há nada de novo debaixo do Sol.

O pugresso


Estamos a melhorar, e muito.
Conseguimos condenar uma mulher sem aparecer o corpo do crime.
Agora vamos conseguir condenar um casal, sem haver casal e sem haver corpo.
Vai ficar tudo satisfeito.
A polícia consegue encontrar os criminosos.
Os pais conseguem voltar para casa.
Os senhores jornalistas podem começar a procurar outros assuntos.
Moita Flores pode voltar a dedicar-se à Câmara de Santarém.
Só a miúda, coitada, morreu.
Paciência, é a vida, perdão é a morte.

8 Sep 2007

Trabalho aqui ...


... nasci por ali

Senhores governantes, acordem!



She (Madeleine's aunt, Philomena McCann) said: "They tried to get her to confess to having accidentally killed Madeleine by offering her a deal through her lawyer - 'if you say you killed Madeleine by accident and then hid her and disposed of the body, then we can guarantee you a two-year jail sentence or even less'".

O Daiy Mail não é um tablóide.
Já encontrei transcrições desta declaração em jornais de outros países.
O governo português não pode ficar calado.
Ou aceita ou leva a senhora a tribunal por falsas declarações.
Estamos a ser tratados como o caixote do lixo da Europa.
Se calhar até somos.

Lei tudo aqui

7 Sep 2007

Uma criança desapareceu.
Este facto é, infelizmente, mais banal do que a maioria de nós imagina.
Mas esta era uma criança especial.
Era estrangeira, loira e bonita e os pais segundo parece tinham conhecimentos.
E como havia poucas histórias para mostrar nos telejornais os senhores jornalistas agarraram-se a ela com unhas e dentes e foi o circo que foi e continua a ser.
Hoje um senhor popular que estava ali embasbacado a ver tudo respondeu com muita candura à pergunta; Porque é que está aqui? O dia não estava bom para a praia.
Antes outro fulano que andava por ali começou a fazer muitas perguntas e a dar poucas respostas, uma jornalista embirrou com ele e após um interrogatório de uma dezena de horas foi constituído arguido.
E, quatro meses depois, assim continua.
Agora um cão acusou a mãe da criança por ter cheirado odor a cadáver nas roupas e no ursinho fetiche.
E lá vai ela para interrogatório que se prolongou por onze horas, leiam outra vez onze horas.
Foi dormir e voltou para a segunda volta de perguntas que durou seis horas.
Agora foi o pai para perguntas e respostas.
Entretanto a direcção da PJ vai abrir um rigoroso inquérito ao que aconteceu ontem em Viana do Castelo.
Recorde-se, assaltaram um banco em plena luz do dia, furaram uma barreira policial, andaram uns quilómetros em contra-mão, queimaram o primeiro veículo, roubaram outro e fugiram depois de dezenas de quilómetros de perseguição, levaram um ferido ao hospital e sumiram-se isto na cidade onde decorria uma conferência europeia.
O inquérito não tem prazo.
Aguarda-se que os gatunos jovens, respondam por escrito se levantarem as cartas na Posta Restante.

Isto não se passa na Somália.
É aqui.
Podia acontecer-lhe.

6 Sep 2007

Jovens...


Grande oportunidade!
Venham para Portugal, Rui Pereira está sereno .

3 , 2 , 1 , FIRE!

A Rap-Pressão


Um vídeo feito em Novembro, publicado em Janeiro deu ontem à costa.
E nele seis polícias espancam brutalmente um jovem, que felizmente não precisou de ir ao hospital tratar-se.
Isto não pode continuar, a polícia tem que começar a andar desarmada.
Porquê?
Porque um outro polícia, muito mais educado, ao ver o Jaguar dos assaltantes do banco de Viseu pediu-lhes delicadamente os documentos.
Eles não os deram e ainda por cima tiraram-lhe a pistola.
Hoje outros polícias ao tentarem fazer parar a fuga dos assaltantes de Viana do Castelo, foram baleados e um e mais alguns civis ficaram feridos.
Já se sabe que um polícia deve sempre antes de disparar, fazer um aviso, depois outro e finalmente atirar para o ar que foi o que fizeram neste caso.
Mas assim gasta-se imenso dinheiro e o resultado é nulo.
Portanto era bem melhor que passassem a andar armados com um megafone porque podiam fazer os avisos mais alto e de mais longe.
Não acham boa ideia?

5 Sep 2007

Bárbaros






A duzentos metros do Centro Cultural de Belém e ao lado da Torre de Belém a APL está a erguer mais um matacão.
Será que ninguém consegue fazer parar estes vândalos?

Voltar atrás para quê?

Visto.
Este filme aborda um dos grandes desejos de todos nós.
Voltar atrás no tempo e saber o que sabemos hoje.
Mas como Peggy num instante descobre isso não é possível porque na vida de todos nós os momentos bons misturam-se com os maus e sendo assim se voltassem atrás numa máquina do tempo podíamos eliminar os erros cometidos mas também perdíamos as coisas boas.
E como na maior parte dos casos os momentos maus estão associados aos casamentos falhados é fácil de perceber que os filhos nunca seriam estes.
Em determinado momento é citado um verso de um poema de Yeats.
É este:


When you are old and grey and full of sleep,
And nodding by the fire, take down this book,
And slowly read, and dream of the soft look
Your eyes had once, and of their shadows deep;
How many loved your moments of glad grace,
And loved your beauty with love false or true,
But one man loved the pilgrim Soul in you,
And loved the sorrows of your changing face;
And bending down beside the glowing bars,
Murmur, a little sadly, how Love fled
And paced upon the mountains overhead
And hid his face amid a crowd of stars.

4 Sep 2007

Leve um frasquinho e faça na rua


O senador Larry Craig é uma larilas falso.
José Vítor Malheiros assume-se como jornalista.
Hoje têm um encontro fatal nas páginas do Público.
Nos entretantos avisa-se que Malheiros tem muito pouco tempo livre para escrever pois, como representante máximo da versão paga on-line, está preocupado em resolver os erros diários.
Ainda hoje, por exemplo, queria ler o artigo “Américo Amorim propôs compra do Campo de Tiro de Alcochete a Paulo Portas” de José António Cerejo mas não me deixaram.
Voltemos então ao assunto principal.

Deixemos os preliminares e vamos direitos ao assunto nas saborosas palavras do senhor jornalista:

Em seguida, Craig entrou na cabina à esquerda do polícia (a divisória não chegava ao chão e deixava ver os pés do ocupante do lado) e bateu várias vezes discretamente com o pé no chão - o que o polícia diz ser um sinal usado pelos que pretendem envolver-se em "actividades obscenas". O polícia não bateu o seu pé, mas levantou-o e baixou-o, para dar a Craig um discreto sinal de aquiescência com a sua proposta de "conduta obscena". Craig deslizou o seu pé e o seu sapato tocou o bordo do sapato do polícia, que garante tê-lo mantido do seu lado da divisória. Aí, Craig pôs a mão debaixo da divisória, com a palma voltada para cima, e fê-la deslizar lentamente para a frente e para trás ao longo da divisória

A transcrição é longa, (e o senhor jornalista teve o cuidado de usar aspas, para significar que ele não considera aquilo, feito numa casa de banho pública como obsceno), mas pode ser considerada como serviço público para quem se pretenda iniciar no meio e não conheça os códigos.
E depois está mesmo a ver-se o que aconteceu.
Foi preso e veio tudo para os jornais com as transcrições detalhadas do interrogatório, fotografias, depoimentos porque na América a ILGA ainda não conseguiu colocar suficientes jornalistas nas redacções para abafarem casos como este.
Há uma boa esperança, com a mudança que esperemos definitiva de Castel-Branco para dançarino residente as coisas podem vir a mudar.
E Malheiros conclui que

Craig pode ser um hipócrita, uma pessoa execrável e a sua saída da política pode ser saudada. Mas a sua prisão foi abjecta e é uma prova das muitas falsas liberdades apregoadas mas não praticadas nos EUA, o sinal de um regime autoritário e moralista que se arroga até o direito de ditar as práticas sexuais permitidas - sob uma capa politicamente correcta. Os liberais podem alegrar-se com a partida de um reaccionário.

E aqui está como um anti-americano primário que odeia tudo o que a América representa, pode num instantinho babar-se de simpatia por um reaccionário só porque ele é larilas.
Dá que pensar.

3 Sep 2007

Cristiano Ronaldo e as Putas


O futebol profissional, e mesmo aquele que o não é aspira a ser, é um dos maiores negócios globais.
Basta ver o preço a que se transaccionam hoje as maiores vedetas do pontapé na bola.

Por outro lado a mística dos clubes, o amor à camisola são valores a que praticamente hoje já ninguém liga.
Como negócio o que interessa é ganhar para melhor vender e assim há equipas que entram em campo com dois ou três nacionais e completam a equipa com valores certos que se constituem como um activo das SAD’s.
E os adeptos como o querem é ver ganhar, tanto se lhes dá que seja ucraniano, argentino, australiano ou de Mem Martins. É nosso, é bom.
Faz pena mas é assim.
Por isso é de espantar como dois empregados nesta última jornada se deixam expulsar por duplo cartão amarelo, sendo que o primeiro tinha sido por tirar a camisola.
Se eu fosse patrão deles certamente que não esqueceriam o castigo.

Cristiano Ronaldo, um dos mais bem pagos futebolistas do planeta foi expulso e aplicaram-lhe três jogos de castigo.Para quem fique admirado esclarece-se que foi em Inglaterra.
E para aproveitar a folga contratou meia dúzia de dispendiosas putas, convidou alguns colegas de equipa e fizeram um grande regabofe na sua casa particular.
Muitas vozes já disseram, é jovem.
Não! É burro.

Hoje os maiores jogadores ganham tanto ou mais em publicidade do que propriamente a meter golos.
É a segunda vez que Ronaldo vê o nome envolvido com putas, daquelas a quem se paga, que das outras, as finas, também algumas já o usaram com muito proveito para a carreira delas.
A continuar assim arrisca-se a perder os actuais e outros bons contractos publicitários.
E arrisca-se ainda a que o larilas do Cláudio Ramos naquele nojento programa onde participa juntamente com umas gorduchas que ninguém sabe o que fazem, insinue que ele faz isto para esconder aquilo
.

1 Sep 2007

Cantas bem, mas não me convences


O cidadão brasileiro Kepler Laveran Lima Ferreira naturalizou-se português.
E qual terá sido o motivo?
Como está bem de ver, e uma vez que não é nenhum refugiado o motivo é muito banal.
Precisou dela para trabalhar.
Bem, temos que ser sinceros, não foi bem para trabalhar, foi para poder continuar a trabalhar ganhando mais dinheiro.
Explico.
Como cidadão comunitário tem umas regalias especiais que se aplicam como uma luva à sua profissão.
Este nosso recente compatriota dá pontapés na bola, é um futebolista.
Toda a gente ficou maravilhada com este arroubo de portuguesismo.
Mas eu pergunto?
O cidadão Kepler quando se reformar vai ficar a viver em Portugal?
E para onde manda o cidadão o seu dinheirinho senão para o Brasil?
Diz ele que já sabe cantar o hino.
Parabéns!

È altura de as pessoas deixarem de ser hipócritas.
Este moço tem tanto de Portugal no coração como eu quero ser cidadão do Mali.
Faz-lhe jeito.
Aproveitou.Tudo o resto são histórias da carochinha boas para crianças mas que os adultos deviam ter vergonha de contar